Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Adaptações alimentares em adultos pós AVCI sem queixa de disfagia / Alimentary adaptations in ischemic stroke adults without complain of dysphagia

Fono atual; 8(34): 14-24, set.-dez. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-452926

OBJETIVO:

Associar as alterações da cavidade oral (diminuição de força, mobilidade e sensibilidade de lábios, língua e bochechas; xerostomia), presença de próteses dentárias e/ou ausência de dentes e mastigação com as adaptações alimentares, em pacientes que sofreram acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI).

MÉTODOS:

A pesquisa foi realizada no Ambulatório de Distúrbios Adquiridos de Fala e Linguagem da Disciplina de Distúrbios da Comunicação Humana (DCH) da UNIFESP-EPM. Foram avaliados 12 pacientes que sofreram AVCI, sem queixas relacionadas à deglutição, na faixa etária entre 38 e 78 anos de idade, de ambos os sexos, sendo 8 homens e 4 mulheres. Os pacientes foram submetidos à anamnese específica da alimentação e à avaliação clínica fonoaudiológica da deglutição.

RESULTADOS:

As adaptações alimentares encontradas neste estudo, em ordem decrescente de ocorrência, foram: deglutição de alimentos mais moles (41, 67 por cento); alimentos amassados (16,67 por cento); intercalar sólidos e líquidos (16,67 por cento) e multiplas deglutições (8,33 por cento).

CONCLUSÃO:

1) alterações de força, mobilidade e sensibilidade de lábios, língua e bochechas estiveram associadas à ingestão de alimentos moles, ao amassamento de alimentos, à diminuição da quantidade de alimento e à necessidade de múltiplas deglutições por bolo; 2) a presença de prótese dentária e/ou ausência de dentes esteve associada à ingestão de alimentos moles e ao amassamento dos alimentos; 3) as adaptações alimentares mais associadas à mastigação foram a ingestão de alimentos mais moles e o amassmaento dos alimentos; 4) a xerostomia esteve associada à ingestão de alimentos moles e à manobra de intercalar sólidos e líquidos.
Biblioteca responsável: BR1.2