Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Principais testes utilizados na avaliação de fadiga na esclerose múltipla: revisão sistemática / Main tools for fatigue assessment in multiple sclerosis: systematic review

Rev. bras. neurol; 46(2)abr.-jun. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-551578
Estudos recentes demonstram a alta prevalência da fadiga na esclerose múltipla (EM) e seu grande impacto sobre a qualidade de vida. No entanto, ainda não há consenso sobre as diferentes dimensões da fadiga na EM. É apresentada neste trabalho uma revisão sistemática da literatura de estudos publicados entre 1988 e 2010 utilizando uma combinação das palavras-chaves: multiple sclerosis, fatigue e scales com o objetivo de descrever os instrumentos utilizados para avaliar fadiga em pacientes com EM e discutir sua aplicabilidade. Foram selecionados 12 estudos que descreveram tanto escalas subjetivas quanto instrumentos para análise objetiva. Entre as escalas subjetivas, os auto- questionários que analisam o sintoma de forma unidimensional (escala de severidade de fadiga) ou multidimensional, incluindo itens sobre seu impacto nos domínios psíquico, físico, e psicossocial (escala modificada de impacto da fadiga), foram as mais amplamente difundidas. Os instrumentos de testagem objetiva foram desenvolvidos mais recentemente e demonstraram que a fadiga motora e mental ocorre com maior freqüência em pacientes com EM do que em controles e não se correlaciona com depressão, incapacidade ou tempo de doença.
Biblioteca responsável: BR14.1