Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Gordura corporal e eficiência reprodutiva em éguas doadoras de embrião Mangalarga Marchador / Body fat and reproductive efficiency of Mangalarga Marchador embryo donor mares

Ciênc. agrotec., (Impr.); 35(5): 1002-1008, set.-out. 2011. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-608492
Foi comparado o julgamento do escore de condição corporal (ECC) com a espessura de gordura subcutânea (EGS) e sua relação com a eficiência reprodutiva de éguas Mangalarga Marchador doadoras de embrião. O experimento foi conduzido com 56 éguas doadoras entre os meses de agosto/08 e abril/09. O ECC foi maior em éguas mais velhas e aumentou com os dias de permanência no experimento. Houve correlação positiva entre peso e tempo de experimento. O peso não foi associado à idade, porém aumentou ao longo do experimento. A EGS na região da cauda e entre a 12ª e 13ª costelas aumentou com a idade e diminuiu com os dias de permanência no experimento. Houve correlação positiva entre EGS e ECC para a cauda e costela. O diâmetro do folículo dominante aumentou ao longo do ciclo estral, e foi menor em éguas com ECC abaixo de 6,5. O diâmetro folicular não foi influenciado pela idade. O diâmetro médio do folículo ovulatório foi 38,43 ± 3,09 mm. A recuperação embrionária não foi afetada pela idade ou ECC, mas foi menor (41 por cento) eméguas que ovularam folículos menores que 40 mm quando comparados às que ovularam folículos maiores que 40 mm (59 por cento). A idade da doadora não foi associada à taxa de gestação dos embriões nas receptoras. A gordura corporal afetou a eficiência reprodutiva das éguas, além disso, a ultrassonografia parece ser essencial para a avaliação precisa e correta do escore de condição corporal.
Biblioteca responsável: BR1.1