Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Práticas de humanização como mecanismo de coordenação do trabalho em saúde e a identificação de redes: o caso de dois laboratórios do IPEC / Humanization practices as a mechanism of coordination of health work and the identification of networks: the case of two laboratories IPEC

Rio de Janeiro; s.n; 2014. 111 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-746339
Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Artmann, Elizabeth.
O presente trabalho aborda as práticas de humanização como mecanismo de coordenação do trabalho em saúde e a formação de redes, a partir de trabalho de campo realizado em dois laboratórios do Instituto de Pesquisas Clinicas Evandro Chagas (IPEC), da Fiocruz. Faz-se uma discussão teórica acerca da humanização como prática inerente à assistência à saúde de qualidade e de sua institucionalização através da Política Nacional de Humanização (PNH); da fragmentação na área proveniente da crescente especialização e, portanto, da necessidade do trabalho interdisciplinar; e finalmente do papel da comunicação na formação de redes de conversação que coordenam o trabalho nos serviços e sistemas de saúde. Foram utilizadas duas estratégias de coleta de dados: oficinas com os profissionais baseadas na metodologia Démarche Stratégique, e entrevistas com profissionais e usuários dos laboratórios deDermatologia Clínica e de Micologia do IPEC. As entrevistas foram analisadas pelo método do Discurso do Sujeito Coletivo e discutidas à luz do referencial teórico apresentado, articulados às discussões das oficinas. Constatou-se a presença de uma cultura de humanização nos laboratórios pesquisados, que possivelmente se estende ao instituto e a Fiocruz como um todo. As concepções de humanização dos profissionais e as práticas de humanização por eles citadas foram diversas, incluindo as tecnologias duras, como infraestrutura e equipamentos, as leve-duras, como por exemplo a expertise dos profissionais, e as tecnologias relacionais, com o destaque para a questão da escuta.Estes três elementos juntos foram apontados como componentes importantes para um atendimento resolutivo e de qualidade...
Biblioteca responsável: BR526.1