Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aspectos comunicativos e enfrentamento da disfonia em pacientes com doença de Parkinson / Communicative aspects and coping strategies in patients with Parkinson's disease

CoDAS; 28(1): 46-52, jan.-fev. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-779125

RESUMO OBJETIVO:

Investigar as estratégias de enfrentamento utilizadas por indivíduos com doença de Parkinson (DP), os sintomas vocais mais relatados, os problemas de comunicação mais presentes e a relação entre o tipo de enfrentamento, os sintomas vocais e os aspectos comunicativos.

MÉTODOS:

Participaram 73 indivíduos, 33 do grupo experimental, com diagnóstico de DP e apresentando desvio vocal, e 40 do grupo controle (GC), saudáveis, sem desvio vocal. Eles foram submetidos aos seguintes procedimentos: aplicação do Protocolo de Estratégias de Enfrentamento das Disfonias (PEEDBR), da Escala de Sintomas Vocais (ESV) e do Questionário Vivendo com Disartria (VcD).

RESULTADOS:

O grupo experimental (GE) apresentou desvios em todos os protocolos: PEEDBR, sendo a estratégia de enfrentamento mais utilizada a de "Autocontrole", ESV, com o domínio prevalente "Limitação", e VcD, com alteração em todas as seções. O PEEDBR apresentou correlação regular com a ESV e o VcD. Já entre o Questionário VcD e a ESV, verificouse relação direta entre o escore total do VcD e o escore total e o domínio emocional da ESV.

CONCLUSÃO:

Pacientes com DP usam todos os tipos de estratégias de enfrentamento, principalmente "Autocontrole". Eles possuem grande quantidade de sinais e sintomas vocais, e "Limitação" foi o domínio mais predominante. Há presença de dificuldades em todos os aspectos que abrangem sua comunicação. Quanto maior a ocorrência de sinais e sintomas vocais, mais o paciente refere ser difícil viver com a disartria, particularmente quando há desvios no domínio emocional.
Biblioteca responsável: BR1.1