Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Medidas vocais espectrográficas, queixas vocais e dados ocupacionais de professoras do ensino fundamental / Spectrographic voice measures, vocal complaints and occupational data ofelementary school teachers / Mediciones espectrográficas de la voz, quejas vocales y datos ocupacionales en los maestros de educación básica

Distúrb. comun; 27(2)jun. 2015. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-67907

INTRODUÇÃO:

Distúrbios vocais ocupacionais são comuns em professores e estão associados a fatores físicos, sociais, ambientais, organizacionais e psicológicos.

OBJETIVO:

Descrever e correlacionar medidas vocais espectrográficas, presença de queixas vocais e dados ocupacionais de professoras do ensino fundamental.

MATERIAL E MÉTODO:

Estudo transversal de caráter quantitativo do qual participaram 98 professoras, com idades entre 20 e 60 anos (média 37,93 anos). Coletou-se a emissão sustentada da vogal /a/ que foi submetida à análise vocal espectrográfica em filtro de banda estreita e de banda larga pelo programa Real Time SpectrogramdaKay Pentax®. Os dados foram analisados pelos testes ANOVA e Correlação de Pearson, adotando-se o nível de significância de 5%.

RESULTADOS:

As professoras sem queixas vocais apresentaram traçado espectrográfico mais regular no filtro de banda estreita, havendo correlação positiva entre o tempo de atuação profissional e a presença de ruído entre os harmônicos e o escurecimento do traçado nas altas frequências e em todo espectrograma em filtro de banda estreita.

CONCLUSÃO:

As professoras que não apresentavam queixas vocais mostraram traçado espectrográfico mais definido, ocorrendo também aumento de ruído entre os harmônicos e escurecimento do traçado nas altas frequências e em todo espectrograma, conforme o aumento do tempo de atuação profissional. Isso sugere que a espectrografia de banda estreita pode ser utilizada como análise complementar na diferenciação de docentes com e sem queixas vocais e que o tempo de atuação profissional do docente com suas idiossincrasias e sem as adequadas condições laborais de saúde vocal pode ocasionar a presença de distúrbio na qualidade vocal.(AU)

INTRODUCTION:

Occupational voice disorders in teachers are common and are associated with physical, social, environmental, organizational and psychological factors.

OBJECTIVE:

To describe and correlate spectrographic voice measures, presence of vocal complaints and occupational data ofelementary school teachers.

MATERIAL AND METHOD:

Sectional study of quantitative character attended by 98 teachers, aged between 20 and 60 years (mean 37.93 years). There were collected the sustained vowel /a/, which was submitted to spectrographic vocal analysis on narrowband and wideband for Real Time Spectrogram of Kay Pentax® program. Data were analyzed by ANOVA and Pearson correlation tests, adopting a significance level of 5%.

RESULTS:

Teachers without vocal complaints had drawn moreregular in spectrographic narrowband filter; there is a positive correlation between the time of practice and the presence of noise between the harmonics and the darkening of the stroke in high-frequency and throughout spectrogram narrowband.

CONCLUSION:

The teachers who had no vocal complaints showed spectrogram route more defined, also causing increase in noise between the harmonics and darkening of stroke at high frequencies and around spectrogram with increasing the time of practice, suggesting that the narrowband spectrogram can be used as a complement to differentiate teachers with and without voice complaints and that the time of practice of teaching with their idiosyncrasies and without the proper working conditions of vocal health can lead to the presence of disorder in voice quality.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1