Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Ingressantes no curso de medicina de uma instituição de ensino superior pública / Ingressants in the medicine course of an institution of public higher education

Rev. Ciênc. Estud. Acad. Med; 8ago.-dez. 2017.
Artigo em Português | Coleciona SUS | ID: biblio-945628

INTRODUÇÃO:

O presente artigo busca identificar o perfil sociodemográfico do estudante ingressante no curso de Medicina Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), bem como o motivo de escolha pelo curso.

METODOLOGIA:

Aplicou-se um questionário aos alunos que ingressaram no curso de Medicina da UNEMAT a partir do semestre letivo 2015/1, perfazendo o total de cinco, das dez existentes turmas, e abrangendo um total de 141 estudantes.

RESULTADOS E DISCUSSÃO:

Dos ingressantes no período pesquisado, 76 (54%) são do sexo feminino e 65 (46%) do sexo masculino, revelando o aumento da inserção feminina no curso de Medicina e o futuro equilíbrio com o sexo masculino. A maioria dos alunos do curso de Medicina da instituição é jovem, com idade entre 18 a 23 anos. São advindos de 20 Estados da Federação, prevalecendo estudantes do estado de Mato Grosso, reflexo, provavelmente, da manutenção do ingresso por vestibular próprio no segundo semestre letivo. Mais da metade dos pesquisados estudaram em escolas particulares, tanto no ensino fundamental (52%) quanto no ensino médio (64%) e realizaram cursos preparatórios pré-vestibulares. A vocação pela profissão foi motivo de escolha pela Medicina de 78% dos alunos, optando pela UNEMAT devido à ausência de mensalidade e por não ser aprovado em outra instituição. Dentre os participantes da pesquisa, a infraestrutura não foi apontada como um dos principais motivos pela escolha do curso de Medicina do estabelecimento de ensino.

CONCLUSÃO:

O perfil do estudante que ingressa no curso de Medicina da UNEMAT é jovem, sendo a maioria do sexo feminino, que escolheu a Medicina por vocação a profissão, realizou mais de um vestibular, escolheu a UNEMAT pela ausência de mensalidade e não foi a sua primeira opção de instituição. Espera-se que esses dados possam contribuir com os gestores para elaboração de estratégias de mudanças e para a discussão e reflexão crítica acerca do ensino médico no Brasil.
Biblioteca responsável: BR1.1