Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

A psicanálise e o sofrimento pós-moderno: a problemática do narcisismo no centro da teoría e da clínica

Dantas Jr, Alírio.
Reverie: revista de psicanálise; 9(1): 43-52, diciembre 2016.
Artículo en Español | Bivipsil | ID: psa-1163
Recordando que, para Freud, as pulsões sempre foram definidas dentro de uma
dualidade, o autor aborda a dualidade das pulsões de vida e de morte segundo
a concepção trazida por Green, para quem elas se expressam por meio de
tendências à ligação e ao desligamento. Que se manifestam, segundo Green,
através de suas funções ‘objetalizantes ou ‘desobjetalizantes. De acordo com
estas funções, o destino desse desequilíbrio pode levar à construção de novos
significados mentais, que expandem a capacidade de pensar, ou pode levar ao
vazio resultante da destruição dos vínculos na tentativa de por fim ao sofrimento
causado pelo investimento pulsional. O autor recorre ao conceito de narcisismo
e sua importância na capacidade do sujeito de conter esta angústia e estabelecer
vínculos produtores de significados mentais para a experiência emocional vivida.
Conclui utilizando o conceito de ‘negativo, definido por Green como expressão
do trabalho ‘desobjetalizante da pulsão de morte. Destacando que o conceito do
negativo se articula com a compreensão da dinâmica inconsciente contida no
conceito de ‘dor psíquica definido por Bion. E sugere que o sujeito contemporâneo
é aprisionado pelas idealizações que criam sérios obstáculos ao complexo trabalho
de construção de significados mentais para as experiências vividas

Asunto(s)

Psicoanálisis

Descriptores locales

Sociedade Psicanalítica de Fortaleza; SPFOR; NARCISISMO; PULSÃO DE VIDA; PULSÃO DE MORTE; ANDRE GREEN; DESOBJETALIZAÇÃO; FUNÇÃO; O NEGATIVO; IDEALIZAÇÃO.
Biblioteca responsable: UY116.1