Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Addition of chlorogenic acid and caffeine during the processing of cooled boar semen / Adição de ácido clorogênico e cafeína durante o processamento do sêmen suíno resfriado

Pereira, B. A; Rocha, L. G. P; Teles, M. C; Silva, W. E; Barbosa, J. A; Rabelo, S. S; Uchoa, A. S; Rodriguez-Gil, J. E; Pereira, L. J; Zangeronimo, M. G.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 71(2): 489-499, mar.-abr. 2019. tab
Artigo em Inglês | | ID: biblio-1011262

Resumo

A study was conducted to evaluate the effect of chlorogenic acid (ChA) added pre-cooling and its combination with caffeine added during warming on cooled-stored boar semen parameters. Ten ejaculates were diluted in commercial extender with or without 4.5mg/ml ChA and stored at 15°C. After 0, 24 and 72 hours of storage, aliquots of these doses were taken and incubated at 37°C in the presence or absence of 8.0mM caffeine. Semen quality was evaluated after 10 and 120 minutes of incubation. The ChA increased (P <0.01) the sperm motility, viability, acrosomal integrity and the percentage of spermatozoa with high mitochondrial activity (PMHA), however, decreased (P <0.01) the malondialdehyde (MDA) concentration. Caffeine increased (P<0.05) the sperm motility, viability, PMHA and the MDA concentration and reduced (P <0.05) the acrosome integrity. When associated (ChA+caffeine), there was an increase (P <0.05) in sperm motility and viability, PMHA and acrosome integrity. The addition of ChA to the dilution medium improves the quality of the swine inseminating doses. The addition of caffeine during re-warming is only recommended when the semen is stored for prolonged periods (72h), and the inseminating dose should be used immediately after its addition.(AU)
O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da adição de ácido clorogênico (ChA) antes do resfriamento e sua combinação com cafeína adicionada durante o reaquecimento sobre a qualidade do sêmen suíno resfriado. Dez ejaculados foram diluídos em diluidor comercial com adição ou não de 4,5mg/mL de ChA e armazenados a 15°C. Após zero, 24 e 72 horas de armazenamento, 10mL foram retirados e incubados a 37°C na presença ou ausência de 8,0mM de cafeína. A qualidade seminal foi avaliada após 10 e 120 minutos de incubação. O ChA aumentou (P<0,01) a motilidade, a viabilidade, a integridade acrosomal e a porcentagem de espermatozoides com alta atividade mitocondrial (PMHA), entretanto diminuiu (P<0,01) a concentração de malondialdeído (MDA). A cafeína aumentou (P<0,05) a motilidade, a viabilidade, a PMHA e a concentração de MDA e reduziu a integridade acrossomal. Quando associados (ChA+cafeína), houve aumento (P<0,05) na motilidade, na PMHA, na viabilidade e na integridade acrossomal. Conclui-se que a adição de ChA ao meio de diluição melhora a qualidade das doses inseminantes de suínos. A adição de cafeína durante o reaquecimento só é recomendada ao sêmen adicionado de ChA quando esse for armazenado por períodos prolongados (72h), devendo a dose inseminante ser utilizada imediatamente após sua adição.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1