Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Dry matter intake and ruminal fermentation parameters in goats fed sugarcane in replacement of corn silage / Parâmetros de ingestão de matéria seca e fermentação ruminal em cabras alimentadas com cana-de-açúcar em substituição à silagem de milho

CANIZARES, Gil Ignácio Lara; GONÇALVES, Heraldo Cesar; MARQUES, Raquel Ornelas; LOURENÇON, Raquel Vasconcelos; GOMES, Helen Fernanda Barros; BOAVENTURA NETO, Oscar; CANIZARES, Marleide Costa.
Rev. bras. saúde prod. anim; 22: e2122182021, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1341212

Resumo

ABSTRACT The trial was conducted with the objective to evaluate fresh sugarcane as a replacement for corn silage on dry matter intake, ruminal parameters (pH, short chain fatty acids, and ammonia nitrogen concentration), and degradation kinetics of forages and concentrate in maintenance adult goats. Four nonlactating ruminally cannulated goats were used in a 4 × 4 Latin square design with the replacement of 0, 33, 67, and 100% of corn silage by sugarcane as the independent variable. The substitution of sugarcane for corn silage did not affect dry matter intake, daily weight gain, or ruminal pH. A quadratic effect was observed for ammonia nitrogen concentration with a maximum concentration at 74.43% of sugarcane inclusion, as well as for short chain fatty acids, with maximum concentrations of acetate and butyrate at 0.59 and 32.70% of sugarcane inclusion, respectively. The minimum concentration of propionate was verified on 10.36% of sugarcane inclusion. However, the acetate:propionate ratio linearly decreased with increased sugarcane content. No effect was observed of different rumen environments on forage dry matter and neutral detergent fiber degradability (effective and potential degradability, soluble and potential degradable fractions). Dry matter degradability was 66.79% for sugarcane and 72.62% for corn silage after 96 h of incubation. Neutral detergent fiber was 37.10 and 51.82% for sugarcane and corn silage, respectively, after 96 h of incubation. In conclusion, sugarcane can be used as a replacement for corn silage in maintenance adult goats feed without altering dry matter intake and forage degradability while increasing propionate production.
RESUMO O experimento foi conduzido para avaliar a cana-de-açúcar in natura em substituição à silagem de milho no consumo de matéria seca, parâmetros ruminais e cinética de degradação de forragens e concentrado em cabras adultas em mantença. Quatro cabras não lactantes canuladas no rúmen foram utilizadas em um delineamento em quadrado latino 4 × 4 com a substituição de 0, 33, 67 e 100% da silagem de milho por cana-de-açúcar. A substituição da cana-de-açúcar pela silagem de milho não afetou o consumo de matéria seca, o ganho de peso diário e o pH ruminal. Foi observado efeito quadrático para a concentração de nitrogênio amoniacal com concentração máxima de 74,43% de inclusão da cana, e também para ácidos graxos de cadeia curta, com concentrações máximas de acetato e butirato de 0,59 e 32,70% de inclusão da cana, respectivamente. A concentração mínima de propionato foi verificada em 10,36% de inclusão de cana-de-açúcar. No entanto, a relação acetato: propionato diminuiu linearmente com o aumento do teor de cana-de-açúcar. Não foi observado efeito de diferentes ambientes ruminais sobre a degradabilidade da matéria seca da forragem e da fibra em detergente neutro. A degradabilidade da matéria seca foi de 66,79% para a cana-de-açúcar e 72,62% para a silagem de milho após 96 h de incubação. A fibra em detergente neutro foi 37,10 e 51,82% para cana-de-açúcar e silagem de milho, respectivamente, após 96 h de incubação. Em conclusão, a cana-de-açúcar pode ser usada como substituto da silagem de milho na alimentação de cabras adultas de manutenção, sem alterar o consumo de matéria seca e a degradabilidade da forragem, aumentando a produção de propionato.
Biblioteca responsável: BR1.1