Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Impact of replacing fish meal by a mixture of different plant protein sources on the growth performance in Nile Tilapia (Oreochromis niloticus L.) diets

Al-Thobaiti, A.; Al-Ghanim, K.; Ahmed, Z.; M. Suliman, E.; Mahboob, S..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-13503

Resumo

Abstract The present study aimed to assess the appropriate level of replacement of fish meal (FM) with alternative plant sources in the feed fed to Oreochromis niloticus to evaluate the growth performance. Three isoproteinious (40% crude protein) diets were prepared from different ingredients viz., fish meal, corn gluten meal, wheat gluten meal, and bagasse kenna meal. O. niloticus showed a maximum increase in weight as 9.70, 11.09, 8.53 and 8.32 g during the 2nd, 2nd, 3rd and 2nd fortnight with feeding treatment A, B, C and D, respectively. The growth performance of the fish in terms of weight gain, specific growth rate, feed conversion ratio and protein efficiency ratio were found to be significantly (P 0.05) higher in the fish fed with 20% replacement of fishmeal in diet B. The worst growth performance was observed in fish fed with commercial diet, designated as diet D. It was concluded that the fish meal can be replaced up to 20 percent with other plant protein sources without any negative impact on fish health. The replacement of fish meal with local plant sources (corn gluten meal, wheat gluten meal, soybean meal and bagasse kenna mix) will not only be beneficial to achieve better growth performance in O. niloticus, it will be a value addition as well.
Resumo O presente estudo teve como objetivo avaliar o nível adequado de substituição de farinha de peixe (FM) com fontes alternativas de plantas na alimentação alimentada a Oreochromis niloticus para avaliar o desempenho do crescimento. Três dietas isoproteiniosas (proteína de 40% de proteína bruta) foram preparadas a partir de diferentes ingredientes, como farinha de peixe, farinha de glúten de milho, farinha de glúten de trigo e farinha de bagaço de bagaço. O. niloticus apresentou um aumento máximo de peso como 9,70, 11,09, 8,53 e 8,32 g durante a 2ª, 2ª, 3ª e 2ª quinzena com o tratamento de alimentação A, B, C e D, respectivamente. O desempenho de crescimento do peixe em termos de ganho de peso, taxa de crescimento específico, razão de conversão alimentar e relação de eficiência protéica foi significativamente maior (P 0,05) nos peixes alimentados com 20% de reposição de farinha de peixe na dieta B. O pior O desempenho do crescimento foi observado em peixes alimentados com dieta comercial, designados como dieta D. Concluiu-se que a farinha de peixe pode ser substituída até 20 por cento com outras fontes de proteína vegetal sem qualquer impacto negativo na saúde dos peixes. A substituição da farinha de peixe por fontes locais de plantas (farelo de milho, farinha de glúten de trigo, farelo de soja e mistura de bagaço de bagaço) não só será benéfica para obter melhor desempenho de crescimento em O. niloticus, também será uma adição de valor.
Biblioteca responsável: BR68.1