Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Impacto do grau de uveíte em diferentes tipos de úlceras de córneas em cães submetidos ao enxerto pediculado de conjuntiva bulbar - 34 casos / Impact of uveitis score on different types of corneal ulcers in dogs subjected to the bulbar conjunctival pedicle graft - 34 cases

Amorim, T. M; Ribeiro, A. P; Ruiz, T; Dower, N. M. B; Madruga, G; Schroder, D. C; Monteiro, G. B; Rodrigues, B. E.
Arq. bras. med. vet. zootec; 70(4): 1233-1239, jul.-ago. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-20683

Resumo

O presente trabalho objetivou avaliar os resultados de 34 olhos submetidos ao enxerto conjuntival pediculado (ECP) em ceratites ulcerativas profundas (n=5), em ceratites ulcerativas com colagenólise (n=2), descemetocele (n=7), perfuração corneal (n=15) e prolapso de íris (n=5). Os impactos do grau de uveíte e da integridade da córnea foram correlacionados com presença e ausência de visão por tabelas de contingência. Raças braquicefálicas foram acometidas em 91,11% dos casos. O número de córneas consideradas perfuradas [20/34 (58,82%)] foi maior que o de córneas íntegras [14/34 (41,17%)]. Ao 50º dia de pós-operatório, o número de olhos visuais que apresentavam córneas íntegras previamente às cirurgias (n=13) não diferiu significativamente dos olhos com córneas perfuradas (n=12) (P=0,05). Avaliações relativas ao grau de uveíte, revelaram que a metade dos casos foi considerada severa [17/34 (50%)] e na outra metade as uveítes foram consideradas discretas. Dos 17 casos que apresentaram uveíte severa, oito recuperaram a visão. Já nos 17 olhos onde a uveíte foi considerada leve, 15 mantiveram a visão ao final do período de avaliação. Apesar de a integridade da córnea não se correlacionar com a severidade da uveíte (P=0,48), constatou-se que o número de olhos visuais com uveíte discreta foi significativamente maior que os olhos com uveíte severa (P=0,006). Neste estudo, a taxa geral de sucesso visual após ECP foi de 73,52% e a integridade da córnea não exerceu impacto significativo sobre a manutenção da visão. Todavia, olhos acometidos por uveítes severas apresentaram menor chance de recuperar a visão.(AU)
The present study aimed to evaluate the results of 34 eyes of dogs presenting deep corneal ulcer (n=5), colagenolytic corneal ulcer (n=2), descemetocele (n=7), corneal perforation (n=15), and iris prolapse (n=5) that were corrected by the bulbar conjuntival pedicle graft (CPG). The uveitis score and the corneal integrity were correlated with the presence or absence of vision by contingency tables. Brachycephalic breeds accounted for 91.11% of all cases. The number of perforated corneas [20/34 (58.82%)] were higher than the non-perforated ones [14/34 (41.17%)]. At post-operative day 50, the number of visual eyes with non-perforated corneas before surgery (n=13) did not differ significantly from the eyes with perforated corneas (n=12) (P = 0.05). In half of the cases, uveitis score was considered severe [17/34 (50%)], and in the other half, mild. Eight out of 17 eyes classified with severe uveitis regained vision. In 17 eyes where uveitis score was considered mild, 16 regained vision at the end of the study. Although corneal integrity was non-correlated with the uveitis score (P = 0.48), the number of visual eyes scored with mild uveitis were significantly larger than the eyes with severe uveitis (P = 0.006). In this study, the overall success visual rate after CPG was 73,52% % and the corneal integrity did not play an important role regarding maintenance of vision. However, eyes presenting severe uveitis score had less chance to regain vision.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1