Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Comparison of extenders and storage temperature in chilling canine semen

Pignataro, Tatiana Almeida; Araújo, Jessica Maresch de; Silva, Aline Batista Silva; Freitas, Mariane Leão; Teixeira, Heitor Castro Alves; Pivato, Ivo; Oliveira, Rodrigo Arruda.
Ci. Anim. bras.; 212020.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-26736

Resumo

Abstract This study aimed to compare the effects a commercial milk-based extender and a self-made egg yolk extender had on the quality of canine semen stored at two different temperatures, 5ºC or 15ºC. The ejaculate obtained was split into two aliquots of equal volume and diluted with the milk or egg yolk extender. The final concentration was 100×106 spermatozoa/mL. Diluted semen was placed in transport containers and maintained at final storage temperatures of 5ºC and 15ºC. The quality of the chilled semen was assessed 12, 24, and 36 hours after storage. Semen diluted with the milk extender had higher motility, vigour, and plasma membrane integrity (p 0.05) of the spermatozoa than that diluted with the egg yolk extender. No difference in the semen quality was observed between the stored temperatures in both the groups. The difference observed between the extenders could be due to the standard formulation of the commercial milk extender and the presence of glucose in the mixture. In conclusion, the milk extender was better than the egg yolk extender at preserving the motility, viability, and membrane integrity of chilled canine semen for up to 36 hours. The storage temperature did not seem to affect the semen quality, suggesting that canine semen can be refrigerated at 15ºC.
Resumo O objetivo desse estudo foi avaliar a influência de um diluente comercial à base de leite, comparado à um diluente preparado com de gema de ovo na qualidade do sêmen de cão, armazenado em duas diferentes temperaturas (5º C ou 15º C). O ejaculado obtido foi dividido em duas alíquotas de volumes iguais, que foram diluídas com o diluente leite ou o diluente gema de ovo, apresentando uma concentração final de 100x106 espermatozoides/mL. O sêmen diluído foi colocado em caixas de transporte, mantendo temperaturas finais de refrigeração de 5º C e 15º C. A qualidade do sêmen refrigerado foi avaliada após 12, 24 e 36h de armazenamento. O sêmen diluído com o diluente leite resultou em maior motilidade, vigor e integridade de membrana plasmática (p 0,05) dos espermatozoides que o diluído com o diluente gema de ovo. Dentro de cada grupo, não foi encontrada nenhuma influencia da temperatura de armazenamento em relação à qualidade do sêmen. A diferença observada entre os diluentes, pode ter ocorrido devido à formulação padrão do diluente comercial à base de leite, além da presença de glicose em sua composição. Em conclusão, o diluente leite apresentou superior preservação da motilidade, viabilidade e integridade de membrana plasmática do sêmen de cão refrigerado, por até 36h de armazenamento, que o diluente gema de ovo, e a temperatura de armazenamento não interferiu na qualidade seminal, sugerindo que 15º C também pode ser utilizado para a refrigeração do sêmen canino.
Biblioteca responsável: BR68.1