Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Protein with increasing levels of urea in the diet of dairy cows at pasture / Substituição da proteína bruta por níveis crescentes de ureia na dieta de vacas leiteiras em pastagem

Souza, Igor Alexandre de; Santos, Jeankarlo Penalva dos; Teixeira, Fábio Andrade; Aguilar, Poliana Batista de; Silva, Fabiano Ferreira da; Fries, Daniela Deitos; Brandão, Rita Kelly Couto.
Ci. Anim.; 30(1): 64-76, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-27197

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da substituição da proteína bruta da dieta por níveis crescentes de ureia nos parâmetros digestivos, produtivos e econômicos de vacas leiteiras mestiças em lactação, em condições de pastejo (Urochloa brizantha cv. Xaraés). Cinco vacas mestiças Holandês x Zebu foram distribuídas em delineamento quadrado latino5 x 5, com cinco períodos experimentais de 21 dias cada. Os níveis de reposição de proteína bruta na dieta por ureia foram de 0, 7%, 14%, 21% e 28%. A ingestão de matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro e nutrientes digestíveis totais e o coeficiente de digestibilidade, não foram afetados pelo aumento dos níveis de ureia (p>0,05), exceto pela ingestão de carboidratos não fibrosos que aumentaram linearmente com os níveis suplementares de ureia (p<0,05). A produção de leite, a sua composição química, a eficiência alimentar, o peso corporal e a eficiência no uso de nitrogênio não apresentaram diferença significativa (p>0,05) para vacas alimentadas pelo aumento dos níveis de ureia. Os indicadores financeiros (margem bruta, margem líquida, rentabilidade e taxa de retorno) foram positivos, superando as despesas operacionais e o custo operacional total. A substituição parcial da proteína bruta da dieta pela ureia em vacas leiteiras em lactação sob pastejo não interfere nos parâmetros produtivos. Os resultados deste estudo demonstram que a substituição de 28% da proteína bruta da dieta por ureia pode ser feita para reduzir os custos de alimentação sem impacto negativo no desempenho de vacas em lactação mantidas em pastagens de grama tropical.(AU)
This study aimed to evaluate the effect of replacing dietary crude protein with increasing levels of urea on the digestive, productive and economic parameters of crossbred midlactation dairy cows under grazing conditions (Urochloa brizantha cv. Xaraés). Five crossbred cows (Holstein x Zebu) were distributed in a Latin square design (5 x 5) at five experimental periods of 21 days each. Replacement levels of dietary crude protein by urea were 0%, 7%, 14%, 21% and 28%. The intakes of dry matter, crude protein, neutral detergent fiber, and total digestible nutrients, as well as the coefficient of digestibility, were not affected by increasing levels of urea (p>0.05), except for the intake of non-fibrous carbohydrates that increased linearly with supplemental urea levels (p<0.05). Milk yield and chemical composition, feed efficiency, body weight, and nitrogen use efficiency did not show a significant difference (p>0.05) for cows fed by increasing levels of urea. The financial indicators (gross margin, net margin, profitability, and rate of return) were positive, exceeding operating expenses and the total operating cost. The partial replacement of dietary crude protein by urea in mid-lactation dairy cows under grazing conditions does not interfere with the productive parameters. The results of this study demonstrate that replacing 28% of dietary crude protein by urea could be done in order to reduce feeding costs without negative impact on the performance of lactating cows grazing tropical grass pastures.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1