Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

O PROCESSO DE PROPAGAÇÃO DE Ehrlichia canis EM MACRÓFAGOS É DEPENDENTE DO CITOESQUELETO DE ACTINA E DO INFLUXO DE CÁLCIO E FERRO / THE SPREADING PROCESS OF Ehrlichia canis IN MACROPHAGES IS DEPENDENT ON ACTIN CYTOSKELETON AND IRON AND CALCIUM INFLUX

LEVENHAGEN, M. A.; ALVES, R. N.; LEVENHAGEN, M. M. M. D.; RIECK, S. E.; LABRUNA, M. B.; BELETTI, M. E..
Ars vet; 29(4)2013.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-32414

Resumo

Erliquioses são enfermidades de importância médica e veterinária, causadas por α-proteobactéria Gram-negativa pertencente à ordem Rickettsiales. No Brasil, o principal agente etiológico da Erliquiose Monocítica Canina (EMC) é a Ehrlichia canis, patógeno intracelular obrigatório com tropismo para monócitos e macrófagos. Este microrganismo tem ampla distribuição mundial, mais comumente encontrada em regiões tropicais e subtropicais devido à distribuição geográfica de sua principal vetor, o carrapato Rhipicephalus sanguineus. O processo de invasão já descrito para algumas bactérias deste gênero, tais como E. muris e E. chaffeensis,  compreende quatro fases: adesão, internalização, proliferação intracelular e propagação intercelular. Entretanto, pouco se sabe sobre os mecanismos celulares envolvidos no processo de invasão nas células-alvo por parte da Ehrlichia canis. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar o papel do citoesqueleto de actina, do cálcio e do ferro durante o processo de propaga&a
Biblioteca responsável: BR68.1