Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Densidade populacional de raposa-do-campo Lycalopex vetulus (Carnivora, Canidae) em áreas de pastagem e campo sujo, Campinápolis, Mato Grosso, Brasil

C. Rocha, Ednaldo; Silva, Elias; N. Feio, Renato; V. Martins, Sebastião; Lessa, Gisele.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-437589

Resumo

In face of the growing disturbance of the Cerrado biome, due to the expansion of the agricultural borders of Central Brazil, it becomes important to evaluate the adaptation capacity of animal species to the anthropized environment. Thus, this work was developed aiming to estimate and compare the population density of hoary fox Lycalopex vetulus (Lund, 1842) in two areas of Central Brazil with distinct disturbance degrees, pasture and campo sujo, a vegetation type of Cerrado. For this, during the period of August to November 2005, nocturnal sampling were done along linear transects, totaling 129.8 km in the campo sujo and 62.08 km in the pasture. A total of 23 sightings of hoary fox was obtained in campo sujo and 52 in the pasture. Estimations of population density were made using the Distance 5.0 software, which chose the half normal + hermite adjust as the model with best fit. Population density was higher in the pasture (D=4.28 individuals/km²; IC=2.69 - 6.82) than in the campo sujo (D=1.21 individuals/km²; IC=0.73 - 2.01), what is likely related, mainly, to higher availability of food and reduction of potential predators. As its diet is composed basically of termites, especially from the genera Syntermes and Cornitermes, the hoary fox find in the pasturage area an alimentary base abundant and stable. Moreover, the environmental simplification, due to the pasture implantation, end up reducing or to local extinction potential predators of the hoary fox, such as Chrysocyon brachyurus (Illiger, 1815), supporting the increase of population density of this specie in this kind of environment. Results indicate that the Cerrado endemic hoary fox is able to survive, and even proliferate, in highly modified areas of the Cerrado.
Diante da crescente descaracterização do Bioma Cerrado em função da expansão da fronteira agropecuária na região central do Brasil, torna-se importante avaliar a capacidade de adaptação das espécies ao ambiente antropizado. Neste sentido, este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estimar e comparar a densidade populacional da raposa-do-campo Lycalopex vetulus (Lund, 1842) em duas áreas com diferentes graus de alteração, pastagem e campo sujo, em Campinápolis, Mato Grosso. Para tanto, no período entre agosto a novembro de 2005, foram efetuados censos noturnos ao longo de transectos lineares, totalizando percursos de 129,8 km na área de campo sujo e 62,08 km na área de pastagem. Estimativas de densidade populacional foram geradas utilizando o programa Distance 5.0, sendo que o modelo e ajuste mais adequados aos dados foram half-normal + hermite. Foram obtidas 23 e 52 detecções de raposas-do-campo nas áreas de campo sujo e pastagem, respectivamente. A densidade populacional de raposa-do-campo na área de pastagem (D=4,28 indivíduos/km²; IC=2,69 - 6,82) foi maior que na área de campo sujo (D=1,21 indivíduos/km²; IC=0,73 - 2,01), fato que deve estar relacionado, principalmente, com a disponibilidade de alimento e redução de potenciais predadores. Por apresentar uma dieta composta principalmente de cupins, especialmente os dos gêneros Syntermes e Cornitermes, a raposa-do-campo encontra na área de pastagem uma base alimentar abundante e estável. Além disto, a simplificação ambiental, em função da implantação de pastagens acaba por reduzir, ou até mesmo eliminar, animais que são potenciais predadores de raposas-do-campo, como Chrysocyon brachyurus (Illiger, 1815), favorecendo o aumento da densidade populacional da espécie neste tipo de ambiente. Por fim, características adaptativas apresentadas pela raposa-do-campo têm permitido que esta espécie sobreviva, inclusive apresentando elevada densidade populacional, em áreas de pastagem utilizadas para a criação de gado, em Campinápolis, Mato Grosso, onde a vegetação original era Cerrado.
Biblioteca responsável: BR68.1