Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

NITROGÊNIO E POTÁSSIO NA FIXAÇÃO SIMBIÓTICA DE N2 POR SOJA CULTIVADA NO INVERNO

do Carmo de Salvo Soares Novo, Maria; Tetsuo Tanaka, Roberto; Assunção Antonio Mascarenhas, Hipolito; Bortoletto, Nelson; Boller Gallo, Paulo; Carlos Vela Novo Alves Pereira, José; Augusto Teixeira Vargas, Álvaro.
Sci. agric.; 56(1)1999.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-439192

Resumo

The objective of these experiments was to study the effect of nitrogen and potassium fertilizations on the response to nodulation, nitrogen fixation, nitrogen seed content and yield of two soybean cultivars planted during the winter season. They were installed on the following soils: Eutric Lixisol (Mococa) and Rhodic Ferralsol (Ribeirão Preto and Votuporanga, SP, Brazil). The treatments consisted of three rates of nitrogen (0, 50 and 100 kg.ha-1 of N) as urea, three of potassium (0, 30 and 60 kg.ha-1 of K2O) as chloride and two soybean cultivars (IAC-8 and IAC-14). The experimental design was a random factorial with four replications. Soybean seeds of all treatments were inoculated with a commercial inoculant. At flowering, plants were sampled to evaluate nodulation and nitrogenase activity. At maturity, plants were harvest and seeds weighed.The results showed that inoculation did not provide the amount of nitrogen required to maximize soybean yield in the winter. The nitrogen treatment reduced nodulation and nitrogen fixation, but increased seed yield at the three localities. Potassium fertilization did not have any significant effect on nodulation, nitrogen fixation and yield of soybeans. Increased however dry matter weight and number of nodules of the cultivar IAC-14.
O efeito do nitrogênio e do potássio sobre a nodulação, fixação simbiótica do nitrogênio, teor de N nos grãos e produtividade de soja, foi avaliado no inverno em experimentos conduzidos nas Estações Experimentais de Mococa, Ribeirão Preto e Votuporanga, do Instituto Agronômico de Campinas, SP, em solos podzólico vermelho-escuro, latossolo roxo e latossolo vermelho-escuro, respectivamente. Doses de nitrogênio na forma de uréia (0, 50 e 100 kg.ha-1 de N), de potássio na forma de cloreto de potássio (0, 30 e 60 kg.ha-1 de K2O) e cultivares de soja (IAC-8 e IAC-14), foram arranjados em fatorial e dispostos no campo, em blocos ao acaso, com três repetições. As sementes foram tratadas com inoculante comercial turfoso na dose de 8 g.kg-1 de semente. No florescimento, plantas foram amostradas para avaliações da nodulação e da atividade da nitrogenase. No final do ciclo, avaliou-se a produtividade e o teor de N dos grãos. Os resultados mostraram que apenas a inoculação não forneceu nitrogênio nas quantidades exigidas para maximizar a produtividade da soja. A adubação nitrogenada prejudicou a nodulação e a fixação simbiótica do nitrogênio mas aumentou a produtividade e o teor de N dos grãos de soja nas três localidades. A adubação potássica não prejudicou a nodulação, a fixação simbiótica do nitrogênio e o teor de N dos grãos. A cultivar IAC-14 apresentou nodulação e produtividade de grãos maiores quando foi adicionado potássio.
Biblioteca responsável: BR68.1