Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Helmintos do cachorro do campo, Pseudalopex gymnocercus (Fischer, 1814) e do cachorro do mato, Cerdocyon thous (Linnaeus, 1766) no sul do estado do Rio Grande do Sul, Brasil

L. Faculdade de Veterinária Laboratório Regional de Diagnóstico) Ruas, Jerônimo; Departamento de Microbiologia e Parasitologia) Muller, Gertrud; Amélia R. Departamento de Microbiologia e Parasitologia) Farias, Nara; Gallina, Tiago; S. Lucas, Andreia; G. Pappen, Felipe; L. Sinkoc, Afonso; Guilherme W. Departamento de Microbiologia e Parasitologia) Brum, João.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-441708

Resumo

Forty wild canids were captured by live trap at Municipalities of Pedro Osorio and Pelotas in Southern of the State of Rio Grande do Sul and they were transported to the Parasitology Laboratory at the Universidade Federal de Pelotas. After they were posted, segments of intestinal, respiratory and urinary tracts and liver were separated and examined. Animal skulls were used for taxonomic identification. Of forty wild animals trapped, 22 (55%) were Pseudalopex gymnocercus and 22 (55%) Cerdocyon thous. The most prevalent nematodes were: Ancylostoma caninum (45.4 in P. gymnocercus and 22.2% in C. thous), Molineus felineus (9.9 in P. gymnocercus and 5.6% in C. thous), Strongyloides sp. (22.7 in P. gymnocercus and 16.7% in C. thous), Trichuris sp. (13.6 in P. gymnocercus and 11.1% in C. thous), and Capillaria hepatica (13.6 in P. gymnocercus and 5.5 % in C. thous). The trematodes observed were: Alaria alata (36.4 in P. gymnocercus and 50.0% in C. thous), and Asthemia heterolecithodes in 5.6% C. thous. Cestodes were identified as Spirometra sp. (61.1 % in C. thous and 54.5 in P. gymnocercus), Diphyllobothriidae, (81.8 in P. gymnocercus and 77.8 % in C. thous) and an Acantocephala of the genus Centrorhynchus was also observed in 5.6% of C. thous only. These results indicated the helminths fauna in wild canids from the studied area.
Quarenta canídeos selvagens foram capturados por "live trap" nos municípios de Pedro Osório e Pelotas, sul do estado do Rio Grande do Sul e transportados para o Laboratório de Parasitologia da Universidade Federal de Pelotas. Após serem necropsiados, segmentos do intestino, respiratório, urinário e fígado foram separados e examinados. Os crânios dos animais foram usados para identificação taxonômica. Dos 40 animais capturados, 22 (55%) foram Pseudalopex gymnocercus e 18 (45%) Cerdocyon thous. Os nematóides mais prevalentes foram: Ancylostoma caninum (45,4 em P. gymnocercus e 22,2% em C. thous), Molineus felineus (9,9 em P. gymnocercus e 5,6% em C. thous), Strongyloides sp. (22,7 em P. gymnocercus e 16,7% em C. thous), Trichuris sp. (13,6 em P. gymnocercus e 11,1% em C. thous), e Capillaria hepatica (13,6 em P. gymnocercus e 5,5 % em C. thous). Os trematódeos observados foram: Alaria alata (50,0% em C. thous e 36,4 em P. gymnocercus), e Asthemia heterolecithodes em 5,6% dos C. thous. Cestóides foram identificados como Spirometra sp. (61,1% em C. thous e 54,5 em P. gymnocercus), Diphyllobothriidae (81,8 em P. gymnocercus e 77,8% em C. thous), e Acantocephala do gênero Centrorhynchus foi observado somente em 5,6% dos C. thous. Estes resultados indicaram a helmintofauna de canídeos selvagens nas áreas estudadas.
Biblioteca responsável: BR68.1