Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Production of mycotoxins by Fusarium graminearum isolated from small cereals (wheat, triticale and barley) affected with scab disease in Southern Brazil

Regina Ferreira Geraldo, Márcia; José Tessmann, Dauri; Kemmelmeier, Carlos.
Braz. J. Microbiol.; 37(1)2006.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-443945

Resumo

Fusarium fungi are known to be pathogenic for plants and mycotoxin producers. The in vitro production of deoxynivalenol and zearalenone was qualitatively evaluated in 24 different isolates of Fusarium graminearum collected from small cereals associated with the scab disease, in southern Brazil. Isolates were cultivated in rice during 14 days at 28ºC. Cultivates were extracted with methanol:water (40:60 v/v) and analyzed by thin layer chromatography. Other trichothecenes (diacetoxyscirpenol, fusarenon-X, neosolaniol and nivalenol) and zearalenol, often produced by Fusarium, were also analyzed. In the conditions used, it was possible to detect zearalenone and deoxynivalenol in 67% and 33% of the isolates, respectively. The presence of zearalenol, diacetoxyscirpenol and fusarenone was also detected. None of the isolates was found to produce nivalenol or neosolaniol.
Fungos do gênero Fusarium são bem conhecidos como patógenos para plantas e como produtores de micotoxinas. O objetivo deste trabalho foi avaliar qualitativamente a produção "in vitro" de desoxinivalenol e de zearalenona, em 24 diferentes isolados de Fusarium graminearum coletados a partir de cereais associados à doença Giberela na Região Sul do Brasil. Os isolados foram cultivados em arroz, durante 14 dias, a 28ºC. Os cultivos foram extraídos com metanol:água (40:60, v/v) e analisados por cromatografia em camada delgada. Outros tricotecenos (diacetoxiscirpenol, fusarenona-X, neosolaniol e nivalenol) e zearalenol, freqüentemente produzidos por Fusarium, também foram avaliados. Nas condições utilizadas, foi possível determinar o perfil de produção dessas micotoxinas, sendo que 67% dos isolados produziram zearalenona e 33% dos isolados produziram desoxinivalenol. Também foram detectadas as presenças de zearalenol, diacetoxiscirpenol e fusarenona. Finalmente, em nenhum dos isolados estudados foram encontrados nivalenol e neosolaniol.
Biblioteca responsável: BR68.1