Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Growth and mortalities of the pink-shrimp Farfantepenaeus brasiliensis Latreille, 1970 and F. paulensis Pérez-Farfante 1967 in Southeast Brazil

O. Leite Jr., N.; Petrere Jr., M..
Braz. J. Biol.; 66(2)2006.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-446126

Resumo

From July, 1999 until July, 2001 data from the pink-shrimp Farfantepenaeus brasiliensis Latreille, 1970 and F. paulensis Pérez-Farfante, 1967 fishery were collected from trawling by the fishing fleet based in Santos/Guarujá-SP. Growth and mortalities of these species were studied. F. brasiliensis and F. paulensis have longevity of 2 years and growth estimates of L FONT FACE=Symbol>¥ /FONT> = 29.0 cm and k = 1.24 year-1 for F. brasiliensis and L FONT FACE=Symbol>¥ /FONT> = 27.5 cm and k = 1.34 year-1 for F. paulensis. Females reach bigger lengths than males in both species. Natural mortalities (M) were 1.80 and 1.90 year-1 and fishing mortalities (F) were 4.7 and 6.8 year-1 for F. brasiliensis and F. paulensis, respectively. Survival rates are S = 0.15% and 0.02% for F. brasiliensis and F. paulensis, respectively, which are usually low values for shrimps.
De Julho de 1999 a Julho de 2001, foram coletados dados das pescarias comerciais do camarão-rosa Farfantepenaeus brasiliensis Latreille, 1970 e F. paulensis Pérez-Farfante, 1967, relativos à frota pesqueira de arrasto, sediada em Santos (SP). Estimativas dos parâmetros de crescimento e de mortalidades foram calculadas. Farafantepenaeus brasiliensis e F. paulensis são espécies de crescimento rápido e vida curta, com longevidade de 2 anos (L FONT FACE=Symbol>¥ /FONT> = 29,0 cm e k = 1,24 ano-1 para F. brasiliensis; L FONT FACE=Symbol>¥ /FONT> = 27,5 cm e k = 1,34 ano-1 para F. paulensis). As fêmeas atingem tamanhos maiores que os machos para ambas espécies. As mortalidades naturais foram estimadas em M = 1,80 ano-1 e 1,90 ano-1 e as mortalidades por pesca F = 4,7 ano-1 e 6,8 ano-1 para F. brasiliensis e F. paulensis, respectivamente. As taxas de sobrevivência foram calculadas em S = 0,15% para F. brasilensis e S = 0,02% para F. paulensis, valores usualmente baixos para camarões.
Biblioteca responsável: BR68.1