Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo comparativo entre toracotomia intercostal, esternotomia mediana parcial e total em cães sadios (Canis familiaris ): avaliação clínica e hemogasométrica

Paulo de Souza Ferreira Pinto, Marcus; Kozlowsky, Gisele; João Stopiglia, Angelo; Ramos de Freitas, Rodrigo; Tabacchi Fantoni, Denise; Azevedo Simões, Edson; Harumy Binoki, Daniella.
Acta cir. bras.; 15(4)2000.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-448122

Resumo

The experiments objective was to compare hemogasometric changes and possible complications during and after Right Intercostal Thoracotomy, Partial Median Sternotomy and Total Median Sternotomy; determining which technique(s) would produce less problems. Eighteen dogs were used, without any breeding, all adults, males and females, weighting between fifteen and twenty kilos and with health judged satisfactory for the experiment. The dogs were divided in three groups of six, according to the operative technique established: GROUP A - animals submitted to right intercostal thoracotomy; GROUP B - animals submitted to partial median sternotomy and GROUP C - animals submitted to total median sternotomy. Complications trans and postoperative, cardiac frequency, respiratory frequency, temperature, oxygenation, ventilation, acid-basic status, fistula presence and suture dehiscence were explored. As result the three techniques were available, because allowed satisfactory postoperative recuperation. Comparatively it didnt have any important alteration of pH, blood gases and pain.
O objetivo deste experimento foi comparar as alterações hemogasométricas e as possíveis complicações trans e pós-operatórias encontradas na toracotomia intercostal direita, esternotomia mediana parcial e esternotomia mediana total, determinando qual das técnicas produziu menor grau de intercorrências. Foram utilizados dezoito cães, sem raça definida, adultos, machos e fêmeas, com peso entre quinze e vinte quilos e em condições de saúde julgadas satisfatórias para o experimento. Os cães foram divididos em três grupos de seis animais, de acordo com a técnica cirúrgica empregada: GRUPO A -animais submetidos à toracotomia intercostal direita; GRUPO B - animais submetidos à esternotomia mediana parcial e GRUPO C - animais submetidos à esternotomia mediana total. Os cães foram avaliados quanto às possíveis intercorrências intra e pós-operatórias, alterações das freqüências cardíaca e respiratória, temperatura, oxigenação, ventilação, equilíbrio ácido-básico e dor. Durante sete dias foi feita avaliação da ferida cirúrgica, não observando-se intercorrências com cicatrização, infecção, presença de fístulas e deiscência de sutura. Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente. Concluiu-se que as três técnicas foram exeqüíveis em cães, pois permitiram recuperação pós-operatória satisfatória e comparativamente não foram verificadas alterações significativas quanto ao pH, gases sangüíneos e dor.
Biblioteca responsável: BR68.1