Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Varicocele e volume testicular em adolescentes e adultos jovens portadores de esquistossomose hepatoesplênica cirúrgica

Teixeira Brandt, Frederico; Daisy Costa Albuquerque, Carla; Teixeira Brandt, Carlos; Duarte Barbosa, Carolina.
Acta cir. bras.; 18(4)2003.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-448489

Resumo

PURPOSE: This case-control study was aimed at evaluating testicular volume, puberal and genital development, and the prevalence of varicocele in adolescents and young adults with shistosomiasis in the hepatosplenic form associated with bleeding esophageal varices. METHODS: The study involved 22 young males with schistosomiasis as described, submitted to splenectomy, left gastric vein ligature and auto-implant of splenic tissue in the greater omentum during childhood. The mean follow-up period was 4 years after surgery. The control group included healthy volunteers from a school in the same region where the cases lived. They were randomly selected, matched by age and epidemiological characteristics, and had schistosomiasis ruled out. All participants had complete history taken and were submitted to a thorough clinical and ultrasonographic examinations. Special attention was given to sexual characteristics, testicular ultrasonography and dopplerfluxometry of spermatic veins. RESULTS AND CONCLUSIONS: Patients with schistosomiasis had significant deficits in puberal and genital development, testicular volume, specially the left one, and a high prevalence of varicocele (61.5%) without a straight association with testicular atrophy.
OBJETIVO: Avaliar o volume testicular e a prevalência de varicocele em adolescentes e adultos jovens portadores de esquistossomose na forma hepatoesplênica associada a varizes sangrentas de esôfago. MÉTODOS: O estudo envolveu 22 adolescentes masculinos com esquistossomose na forma descrita, submetidos à esplenectomia, ligadura da veia gástrica esquerda e auto-implante de tecido esplênico no grande omento quando crianças. O tempo médio de seguimento foi de 4 anos após a intervenção. O grupo de voluntários sadios foi de adolescentes de uma escola na mesma região onde os casos operados viviam. Eles foram selecionados de forma randomizada, considerando a faixa de idade, características epidemiológicas e não serem infestados por equistossomose. Todos os participantes possuíam história clínica completa e foram submetidos a exame físico e ultra-sonográfico. Foi dado atenção especial as características sexuais, ultra-sonografia testicular e dopplerfluxometria das veias espermáticas. RESULTADOS: Dos pacientes classificados como adultos pela idade cronológica, 53,8% tinham genitais com características infantis. A incidência de varicocele foi igual a 61,5% no grupo afetado e 40% no grupo controle, sem diferença estatística entre os grupos (x 2 =1,77; g.1.=1; p=0,18 3 p Fisher=0,16), acometendo predominantemente o testículo esquerdo, em ambos os grupos. CONCLUSÃO: Pacientes com doença esquistossomótica cirúrgica tinham significante déficit no desenvolvimento puberal e genital, no volume testicular, especialmente do lado esquerdo, e alta prevalência de varicocele (61.5%) sem uma associação direta com atrofia testicular.
Biblioteca responsável: BR68.1