Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Colostomia continente com esfíncter artificial de silicone: estudo em cães

Guilherme de Almeida Gomes, Edmundo; Teixeira Brandt, Carlos; Jorge Jucá, Mario; Lima de Menezes, Hunaldo.
Acta cir. bras.; 18(6)2003.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-448518

Resumo

PURPOSE: This was the rational and the aim of the present investigation. Artificial silicone coated sphincters were implanted in dogs colostomies. It was analyzed the continence for solid and liquid stools as well as the complications from these surgical procedures. METHODS: It was used 13 mongrel dogs, eleven males and two females, weights from 16 to 30kg ( 22.5 + 4.3kg ). Terminal colostomies were made using the C C - Silimed® devices, which were activated for an eight-hour periods. The animals were observed for 15 weeks. RESULTS: Fecal continence was proved by barium enema. The pressure in the system varied from 60 to 80cm of water ( 74.8 + 5.0cm ). The liquid volume inserted in the reservoir varied from 5 to 8ml ( 6.9 + 0.8ml ). Fecal continence was obtained in all animals, however, there was an eventual soiling when abdominal pressure was raised. Wound infection occurs in three dogs ( 23.1% ) and intestinal obstruction in one ( 7.7% ). CONCLUSION: The silicone artificial sphincter ( C C - Silimed® ) was effective for obtaining continence for solid and liquid stools. The results of this investigation give support to the future use of this sphincter in human patients with definitive colostomy.
OBJETIVO: A presente investigação teve como objetivo implantar um esfíncter artificial de silicone ( C C - Silimed® ) em colostomias terminais, em cães, e analisar a continência às fezes sólidas e líquidas, como também as complicações advindas do procedimento. MÉTODOS: Foram utilizados 13 cães mestiços, 11 machos e 2 fêmeas, com peso que variou entre 16 e 30kg, média de 22,5 + 4,3kg. Foram construídas colostomias terminais dotadas do C C - Silimed®, que eram ativados por um período de 8 horas diariamente. Os animais eram observados durante 15 semanas. A continência alcançada era demonstrada radiologicamente através de enema baritado. RESULTADOS: A pressão no sistema variou entre 60 e 80cm de água, média de 74,8 + 5,0cm. O volume de fluido que era introduzido no reservatório oscilou entre 5 e 8ml, média de 6,9 + 0,8ml. A continência foi alcançada em todos os animais, mas ocorreu escape fecal esporádico nos cães, durante esforços físicos. Infecção da ferida operatória aconteceu em três cães ( 23,1% ) e obstrução intestinal em ( 7,7% ). CONCLUSÃO: O esfíncter artificial de silicone ( C C - Silimed® ) mostrou-se efetivo na continência para fezes sólidas e líquidas. Assim sendo, abre uma expectativa para seu emprego clínico, em tempo futuro, em indivíduos portadores de colostomia definitiva.
Biblioteca responsável: BR68.1