Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Outcrossing rate of Couratari multiflora (J.Smith) Eyma (Lecythidaceae), a low-density tropical tree species from a central Amazonian rainforest

Lepsch-Cunha, Nadja; Yoshio Kageyama, Paulo; Vencovsky, Roland; E. M. Nascimento, Henrique.
Acta amaz.; 41(1)2011.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-450650

Resumo

A multilocus mixed-mating model was used to evaluate the mating system of a population of Couratari multiflora, an emergent tree species found in low densities (1 individual/10 ha) in lowland forests of central Amazonia. We surveyed and observed phenologically 41 trees in an area of 400 ha. From these, only four mother trees were analyzed here because few of them set fruits, which also suffered high predation. No difference was observed between the population multilocus outcrossing rate (t mp = 0.953 ± 0.040) and the average single locus rate (t sp = 0.968 ± 0.132). The four mother trees were highly outcrossed (t m ~ 1). Two out of five loci showed departures from the Hardy-Weinberg Equilibrium (HWE) expectations, and the same results occurred with the mixed-mating model. Besides the low number of trees analyzed, the proportion of loci in HWE suggests random mating in the population. However, the pollen pool was heterogeneous among families, probably due to both the small sample number and the flowering of trees at different times of the flowering season. Reproductive phenology of the population and the results presented here suggest, at least for part of the population, a long-distance pollen movement, around 1,000 m.
Foi utilizado um modelo de cruzamento misto multilocos para analisar o sistema de cruzamento de uma população de Couratari multiflora, espécie arbórea emergente encontrada em baixas densidades (1 indivíduo/10 ha) nas florestas de "terra firme" da Amazônia central. Inventariamos e observamos fenologicamente 41 árvores em uma área de 400 ha. Dessas, somente quatro árvores-mãe foram analisadas, pois poucas árvores produziram frutos, os quais também sofreram alta predação. Não foi observada diferença entre a taxa de cruzamento multilocos (t mp = 0,953 ± 0,040) e a taxa média de loco único (t sp = 0,968 ± 0,132). As quatro árvores-mãe apresentaram alta taxa de cruzamento (t m ~ 1). Dois dos cinco locos analisados mostraram desvios das expectativas do Equilíbrio de Hardy-Weinberg (EHW), e os mesmos resultados ocorreram para o modelo misto de cruzamento. Apesar do baixo número de árvores analisadas, a alta proporção de locos em EHW sugere que a população tenha um sistema de cruzamento aleatório. Entretanto, o conjunto polínico foi heterogêneo entre famílias, provavelmente pelo pequeno número e florescimento das árvores analisadas em diferentes fases da estação de florescimento. A fenologia reprodutiva da população e os resultados apresentados neste estudo sugerem que ao menos parte da população cruza via movimento de pólen de longa distância, em torno de 1.000 m.
Biblioteca responsável: BR68.1