Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Emissão de fluxos foliares, floração e ciclagem de nutrientes em clones de copa de Hevea pauciflora

Alexandra Cardoso Moraes, Larissa; Haroldo de Figueiredo Moraes, Vicente; Exigidras Leite Magalhães, Francisco; Moreira, Adônis.
Acta amaz.; 42(3)2012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-450743

Resumo

The leaf phenology has been used as an important characteristic in the selection of Hevea spp. clones, while the nutrient content in litter is a good indicator of nutrient cycling. The objective of this study was to verify the effect of frequency of emission of fluxes of leaves and flowers in crown of Hevea pauciflora, nutritional status and quality of litter. Fifteen plants of ten-year-old of each clones (CNS G 112, CNS G 124 and CBA 2) were evaluated. In tropical Amazonia edaphoclimatic conditions, the leaf emergence and flowering of H. pauciflora occurs with higher intensity in the second semester (beginning of rainy season). The H. pauciflora has higher quantity of litter than the primary forest, and the foliar concentrations of 22.18 g kg-1 of N, 1.47 g kg-1 of P, 5.77 g kg-1 of K, 3.79 g kg-1 de Ca, 2.09 g kg-1 of Mg, 16.15 mg kg-1 of B, 6.14 mg kg-1 of Cu, 53.87 mg kg-1 of Fe, 66.20 mg kg-1 of Mn e 48.44 mg kg-1 of Zn can be utilized as reference for this specie of rubber tree.
A fenologia foliar tem sido utilizada como uma característica importante na seleção dos clones de Hevea spp., enquanto o teor de nutrientes na serapilheira é um bom indicador da ciclagem de nutrientes. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito da periodicidade de emissão de fluxos foliares na floração de copa de Hevea pauciflora, estado nutricional e qualidade da serapilheira. Foram avaliadas 15 plantas de 10 anos de idade dos clones de copa CNS G 112, CNS G 124 e CBA 2. Nas condições edafoclimáticas da Amazônia tropical úmida, a emissão de folhas e de floração de H. pauciflora ocorre com maior intensidade no segundo semestre (início do período chuvoso). A H. pauciflora apresenta maior acúmulo de serapilheira que a floresta primária e os teores foliares de 22,18 g kg-1 de N, 1,47 g kg-1 de P, 5,77 g kg-1 de K, 3,79 g kg-1 de Ca, 2,09 g kg-1 de Mg, 16,15 mg kg-1 de B, 6,14 mg kg-1 de Cu, 53,87 mg kg-1 de Fe, 66,20 mg kg-1 de Mn e 48,44 mg kg-1 de Zn podem ser utilizados como referência para essa espécie de seringueira.
Biblioteca responsável: BR68.1