Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Comparison between chemical and surgical castration on performance / Comparação entre castração química e cirúrgica no desempenho de bovinos criados no regime extensivo

Gastão da Cunha, Paulo; Gorni, Milton; Joaquim da Silva, Delcácio.
B. Indústr. Anim.; 42(2): 167-178, 1985.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-467148

Resumo

The essay was developed at the Estação Experimental de Zootecnia de São José do Rio Preto, State of São Paulo, Brazil, using 51 crossbreed Santa Gertrudis young bulls raised in grazing regime, in "pangola"-grass, "estrela"-grass, "batatais"-grass and "jaraguá"-grass paddocks. The animals were born in the second bimester of 1978 and 1979, and were arranged in a complete randomized design with three treatments and 8 and 9 replications in the first and second years, respectively. The treatments: CC = surgical castration, CQ = chemical castration and NC = checks. The animals of the chemical treatment received one intra-testicular shot of a 40% formic aldehyde solution plus additives and had fever only in the day after the shot day. The surgical treatment animals had fever form the second until the eightieth day after the surgery. It was not statistical difference between treatments for live weight gains but the difference between years was statistical significant. It was concluded that the chemical castration in cattle would be advised when the animals are to be slaughtered elder. Besides the simplicity, the chemical castration is less demaged and presents less jot surgery problems.
O ensaio foi realizado na Estação Experimental de Zootecnia de São José do Rio Preto, SP, utilizando-se 51 bovinos cruzados santa-gertrúdis, em regime de criação extensivo. Os animais nasceram nos segundos semestres de 1978 e 1979 e foram submetidos a um delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos, e oito e nove repetições, respectivamente no primeiro e segundo anos. Os tratamentos foram: CC = castração cirúrgica, CQ = castração química e NC = não castrados (testemunha). As observações clínicas demonstraram que os bezerros do tratamento CQ apresentaram menor trauma pós-operatório, avaliado pela curva termométrica, do que os orquiepididectomizados. Somente ocorreu diferença estatística entre os anos, independente dos tratamentos, quando se considerou o peso ajustado dos animais às idades de dezoito e 24 meses. Nas idades estudadas não se verificou diferença estatística entre tratamentos, embora a maioria dos inteiros atingisse o peso de abate antes dos castrados pelos processos químico e cirúrgico. Os resultados obtidos demonstram que quando os bovinos forem abatidos tardiamente ou os novilhos precoces submetidos a determinados manejos que exigem a castração, sugere-se o processo químico, por ser incruento, prático e mais econômico.
Biblioteca responsável: BR68.1