Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Reproductive traits as cause of variation in milk yield / Características reprodutivas como causa de variação na produção de leite

Armênia Ramalho de Freitas, Maria; Barbosa Lobo, Raysildo; Lúcia Cardoso, Vera.
B. Indústr. Anim.; 42(1): 131-140, 1985.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-467657

Resumo

Production data recorded over a period of 15 years for Holstein cows were analyzed in order to establish the effect of gestation length, calving interval before lactation, and days open during the current lactation on milk and butterfat yield. The herd studied is maintained in a region of the State of São Paulo, Brazil, which, during the period analyzed, had a mean yearly temperature of 200C, mean yearly rainfall of 1,230 mm, and less than 85% relative humidity. Farm management is satisfactory, with plentiful feed based on silage and green fodder, and supplementation provided according to yield. Nonadjusted means of milk yield, fat yield and fat percentage for 2,987 observations over 318 lactation days with twice daily milking were: 4,456 ±28kg (CV =34%); 165.0± 1.1 kg (CV =32%) and 3.60 ±0.01 (CV = 11%), respectively. The reproductive traits analyzed showed the following mean values and standard errors (in days): 278 ± 0.6, 438 ± 2.1 and 160 ±20 for gestation length (GL), calving interval (Cl) and days open (DO), respectively. Analysis of variance by least squares method included the following effects in addition to the previously mentioned reproductive traits: progeny sex, month and year of calving, cow age and lactation length (linear, quadratic and cubic effects). All effects included in the model were significant, except progeny sex and gestation length. The effect of Cl o
Foram analisados registros de produção de 864 vacas da raça holandesa, criadas em Pindamonhangaba, SP, coletados entre 1962 e 1978, com o objetivo de verificar as influências da duração da gestação, do intervalo entre partos que precede a lactação e do período de serviço da lactação em curso sobre as produções de leite e gordura. As médias não ajustadas das produções de leite, gordura e porcentagem de gordura para 2.987 observações em 318 dias de lactação e duas ordenhas foram: 4.456 ± 28kg (CV = 34%); 165,0 ± 1,1kg (CV = 32%) e 3,60±0,01% (CV =11%) respectivamente. As médias para as variáveis continuas independentes foram: 278 ± 0,6 dias, 438 ± 2,1 dias e 160 ± 2,0 dias para o período de gestação (PG), intervalo entre partos (IEP), e período de serviço (PS) respectivamente. As análises de variância, efetuadas pelo método dos quadrados mínimos, incluíram no modelo estatístico além das características reprodutivas já mencionadas, os seguintes efeitos: sexo da progênie, mês e ano de parição, idade da vaca e duração da lactação (efeitos linear, quadrático e cúbico). Houve influência significativa de todos os efeitos incluídos no modelo, com exceção do sexo da progênie e do período de gestação. As equações linear e quadrática foram as que melhor descreveram o efeito do IEP sobre as produções de leite e de gordura, enquanto as equações quadrática e cúbica evidenciaram o efeito do PS
Biblioteca responsável: BR68.1