Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Seasonal chlorophyll variations in Tabebuia avellanedae and Anadenanthera colubrine leaves / Variação sazonal de clorofilas em folhas de Tabebuia avellanedae e Anadenanthera colubrina

Brito Freiberger, Mariângela; Castoldi, Gustavo; Marini, Deniele; Lang, Aleteia; Francisca Michelon Herzog, Neusa; Contro Malavasi, Ubirajara.
Semina Ci. agr.; 31(4): 1343-1348, 2010.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-472153

Resumo

The experiment had the aim of quantifying seasonal chlorophyll variation on leaves of Anadenanthera colubrina and Tabebuia avellanedae. The experiment used a randomized block design established as a 2 x 3 factorial (two species and three sampling seasons) with 5 replications. The concentrations of chlorophyll in leaves were performed at the end of winter, late spring, and summer. The content of chlorophyll a changed only for A. colubrina, bringing up from spring (117.52 µg mL-1) to summer (151.13 µg mL-1). For the two species, the proportion of chlorophyll b was higher between periods at the end of spring (average of 29.31 µg mL-1) to the end of summer (average of 74.96 µg mL-1) with close relationship with the decrease in global solar irradiance. The chlorophyll a/b relationship increased in late spring due to reduction of chlorophyll b content. A. colubrina showed greater adaptation to the studied environment.
O estudo avaliou a variação sazonal das concentrações de clorofilas a, b e total, e da razão clorofila a/b em folhas de Anadenanthera colubrina e Tabebuia avellanedae. O experimento foi implantado em blocos casualizados arranjados em esquema fatorial 2 x 3 (duas espécies e três épocas de avaliação), com cinco repetições. A concentração de clorofilas nas folhas foi determinada ao final do inverno, final primavera e final do verão. O teor de clorofila a sofreu alteração apenas em folhas de A. colubrina, aumentando do final da primavera (117,52 µg mL-1) ao final do verão (151,13 µg mL-1). Para as duas espécies, a proporção de clorofila b foi maior entre os períodos do final da primavera (média de 29,31 µg mL-1) ao final do verão (média de 74,96 µg mL-1), o qual apresentou estreita relação com a diminuição na irradiância solar global. A relação clorofila a/b aumentou no final da primavera em função da redução da clorofila b. A. colubrina mostrou maior aclimatação no ambiente estudado.
Biblioteca responsável: BR68.1