Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effects of phytase on the performance and broiler meat quality / Efeitos da fitase no desempenho e na qualidade da carne de frangos de corte

Regina Brunelli, Sandra; Waine Pinheiro, João; Maria Bridi, Ana; Aparecida Nicolao Fonseca, Nilva; Abércio Silva, Caio; Oba, Alexandre.
Semina Ci. agr.; 33(6): 3279-3286, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-473379

Resumo

The effects of phytase on the performance, carcass yield and on the meat quality (lipid oxidation of drumstick and breast muscle) were evaluated on broilers submitted to diets containing corn, soybean and defatted corn germ meal, an ingredient with high level of phytic acid. Three hundred male broilers, with 4 d of age, were distributed in a completely randomized design with three treatments (represented by three levels of phytase in the diet: 0; 750 e 1500 FTU/kg of ration), with ten replicates and ten broilers per experimental unit. The feeding program was divided in three periods, according the age, starting (4 to 21 d), growing (22 to 35 d) and finishing phases (36 to 42 d). There were no phytase´s effects on growth performance and carcass yield. There was an increasing the TBARS values to the refrigerated drumstick and the breast muscles, corresponding a negative effect on the lipid oxidation of meat.
Foram avaliados os efeitos da enzima fitase sobre o desempenho, o rendimento de carcaça e a qualidade da carne (oxidação lipídica dos músculos da coxa a e peito) de frangos de corte submetidos a dietas formuladas à base de milho, farelo de soja e farelo de gérmen de milho desengordurado (FGMD), um ingrediente com alta concentração de ácido fítico. Foram utilizados 300 frangos de corte machos, com quatro dias de idade, distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com três tratamentos (correspondentes a três níveis dietéticos de fitase: 0; 750 e 1500 FTU/kg de ração) e dez repetições com dez aves cada. Foi utilizado um programa alimentar em três fases, inicial (4 a 21 dias de idade), crescimento (22 a 35 dias) e terminação (36 a 42 dias). Os níveis de fitase não afetaram o desempenho e o rendimento das carcaças e suas partes, mas aumentaram os valores de TBARS do músculo da coxa e do peito refrigerados, indicando piora da oxidação lipídica da carne.
Biblioteca responsável: BR68.1