Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Linfoma digestivo em gato doméstico (Felis catus): relato de caso / Digestive lymphoma in domestic cat (Felis catus): Case report

Santos, Ivan Felismino Charas; Del Poente, Maira Duarte; Brombini, Giovanna Cristina.
Ci. Anim.; 23(1): 31-36, 2013. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-684002

Resumo

This study aimed to describe a digestive lymphoma in a female cat with twelve years old, cross breed and negative for feline leukemia (FeLV) and feline immunodeficiency virus (FIV). During physical examination was observed a moderate dehydration and abdominal pain. During transabdominal ultrasound was observed a spleen size increase with anecogenic areas with moderate vascularization, suggestive for tumor. Histopathologic examination of tumor was spleen lymphoma - lymphoblastic lymphoma. Immunohistochemical examination classification was B lymphocytes cells tumor. Chemotherapy with vincristine sulphate and prednisone, followed by total splenectomy was performed. Animal demonstrated improvements after treatment and three months after was diagnosed a liver lymphoma and the owner asks for euthanasia. The present case report shows tnecessity of chemotherapy to control this type of tumor, to increase the quality and patient survival. Digestive lymphoma with high rate of mitosis can be observed in cat with over 10 years old without being associated with infection by FIV or FeLV.(AU)
O objetivo do trabalho foi descrever um caso de linfoma digestivo em uma gata de 12 anos de idade, sem raça definida, com sorologia negativa para leucemia felina (FeLV) e imunodeficiência felina (FIV). Durante o exame físico foi observado desidratação moderada e dor abdominal. No exame transabdominal ultrassonográfico foi observado esplenomegalia e áreas anecogênicas dispersas na região do corpo e cabeça esplênica, moderada vascularização, sendo sugestivo a neoplasia. A neoplasia foi classificada como linfoma esplênico, do tipo linfoma linfoblástico. O exame imunofenotípico, classificou o linfoma como linfoma das células B. A neoplasia foi tratada com quimioterapia combinada de sulfato de vincristina e prednisolona, seguida de esplenectomia total. O animal demonstrou melhorias após o tratamento, e três meses após foi diagnosticado linfoma hepático, e o proprietário optou pela eutanásia. Existe a necessidade da terapia antineoplásica no controle do linfoma digestivo, com o objetivo de aumentar a qualidade de vida e sobrevida do paciente. Foi possível observar o linfoma digestivo de grau alto e com alto índice de mitose, em uma gata com idade acima a 10 anos e sem associação à infecção por FIV ou FeLV.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1