Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

BIOPRÓTESE TRAQUEAL: CONTROLE BIOFÍSICO E MICROBIOLÓGICO IN VITRO

Alves Pinto, Marcelo; Centro de Ciências Rurais Departamento de Clínica de Pequenos Animais) Cardoso, Ghendy; Sérgio Marchevisk, Renato; Mário Doley Soares, José; Soares e Silva, Adjelton.
Ci. Rural; 23(1)1993.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-702816

Resumo

In the study of extensive canine tracheal replacement, heterotopic homologous bioprosthesis were implanted in eighteen healty mongrel dogs, of both sexes, weighing between 15 - 22kg. These animals were divided into two groups: group I - nine dogs with bioprosthesis envelopment in a muscular flap (platisma); group II - nine dogs with bioprosthesis envelopment in an omental flap (large omentum). The gross and microscopic evaluation showed the incorporation of the flap in both groups. However after the 45th day, the inflamatory process in the second group was the most organised and without excessive proliferative granulation tissue. In the comparision control qualitaty of the bioprosthesis in vitro (biophysical and microbiological) was comproved that tracheal swine segment was the most indicated for small animal tracheal reconstruction.
No estudo para substitutos para segmentos extensos de traqueja canina, foram implantados heterotopicamente, biopróteses traqueais homólogas em 18 cães, sem raça definida, pesando entre 15 e 22kg, machos e fêmeas clinicamente sadios. Os animais foram divididos em dois grupos: Grupo I - nove cães com biopróteses implantadas em retalho muscular (Platisma). Grupo II -nove cães com bioprótese implantadas em retalho de grande omento. A avaliação macro e microscópica demonstrou a presença do processo de incorporação a partir do quadragésimo quinto dia nos dois grupos, acrescentando que o processo inflamatório apresentava-se mais organizado no segundo grupo sem a exuberância do tecido de granulação encontrado no primeiro grupo. Dentro do controle de qualidade das biopróteses, foi adicionado a este trabalho análises comparativas in vitro (biofísicas e microbiológicas) onde foi comprovado que a bioprótese traqueal suína apresentava-se estruturalmente como a mais indicada para a reconstrução traqueal em pequenos animais.
Biblioteca responsável: BR68.1