Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Clinical and radiographic evaluation of a polyester prosthesis in dogs with cranial cruciate ligament rupture

Luis Selmi, André; Guilherme Padilha Filho, João; Ramalho Barbudo, Glenda; Eduardo Carvalho Buquera, Luiz; Carlos Canola, Júlio.
Ci. Rural; 32(5)2002.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-704056

Resumo

Clinical and radiographic findings after intra-articular replacement of cranial cruciate ligament with a polyester prosthesis using a modified over-the-top technique were evaluated in six dogs. Seven surgeries were done due to bilateral involvement of the cranial cruciate ligament in one dog. Clinical evaluation was performed on postoperative days 3, 10 and 40, and radiographic evaluation was done at 5 and 24 months after surgery in five dogs, where signs of progressive degenerative joint disease were confirmed. Resolution of clinical signs was observed from 25 to 68 days after surgery as evaluated by dog owners. Overall function of joint movement after surgery was classified as good. Two dogs presented fraying of the implant after surgery. It was concluded that the polyester prosthesis, as implanted in these dogs, was not a satisfactory replacement for the injured ligament, as better results may be obtained with less invasive and simpler techniques.
Os achados clínicos e radiográficos após reparo intra-articular do ligamento cruzado cranial com prótese de poliéster, utilizando a técnica over-the-top modificada, foram avaliada em seis cães. Sete cirurgias foram realizadas devido ao acometimento bilateral em um dos animais. A avaliação clínica foi realizada ao 3º, 10º e 40º dias de pós-operatório, e a avaliação radiográfica realizada ao 5º e 24º meses após a cirurgia em cinco cães, por meio da qual se confirmou a progressão da doença articular degenerativa. A resolução dos sinais clínicos foi observada entre o 25º e 68º dias após a cirurgia, segundo avaliação realizada pelos proprietários. A função do membro operado foi considerada boa. Dois cães apresentaram desgaste e ruptura da prótese após a cirurgia. Concluiu-se que a prótese de poliéster, da forma como foi implantada neste estudo, não pode ser considerada como substituto satisfatório, uma vez que resultados superiores podem ser obtidos com ténicas menos invasivas e mais simples.
Biblioteca responsável: BR68.1