Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Fragilidade osmótica eritrocitária em gatos acometidos por hepatopatias e gatos com insuficiência renal

Elias, Fernanda; Regina Ricci Lucas, Sílvia; Kuribayashi Hagiwara, Mitika; Mery Kogika, Márcia; Mieko Sakata Mirandola, Regina.
Ci. Rural; 34(2)2004.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-704352

Resumo

Erythrocyte osmotic fragility (EOF) evaluates the resistance of red blood cells to saline solution of decreasing concentrations. Cells resistance is related to their shape, volume and size, as well as to the hemoglobin content and half life and can be altered by physiologic or pathologic mecanisms. There are few descriptions and litlle is known about EOF in cats. To clear up this point, EOF of healthy cats, and those with liver disease and cats with renal failure were studied. Twenty-seven adult cats were divided in three groups. Hemolysis 50% occurred similarly in all groups, although relevant differences in relation to 100% hemolysis were found. Erythrocyte from cats with renal failure and from icteric animals with hepatic disease showed higher osmotic fragility and elevated cholesterol serum levels when compared to those belonging to the control group. These findings may be associated to the metabolic characteristics of this specie.
A fragilidade osmótica eritrocitária (FOE) avalia a resistência osmótica das células vermelhas em concentrações decrescentes de solução salina. A resistência depende da forma, volume, tamanho, conteúdo de hemoglobina e meia vida dos eritrócitos, e pode ser alterada por vários fatores fisiológicos ou patológicos. Existem poucos relatos sobre a FOE em gatos. O objetivo deste estudo foi avaliar a FOE em gatos hígidos, com enfermidades hepáticas e naqueles com insuficiência renal. Foram estudados 27 animais divididos em três grupos. A hemólise 50% foi notada de forma similar em todos os grupos. Em 100% de hemólise, os eritrócitos de gatos com insuficiência renal e doença hepática mostraram maior fragilidade osmótica, embora esses animais apresentassem maiores níveis de colesterol sérico quando comparados aos gatos sadios do grupo controle. O achado de maior FOE mesmo com níveis elevados de colesterol pode estar associado a características metabólicas da espécie.
Biblioteca responsável: BR68.1