Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ovariosalpingohisterectomia vídeo-assistida ou convencional em cadelas com o uso de Ligasure atlas™

Westphal de Ataide, Michelli; Veloso Brun, Maurício; José Gil Barcellos, Leonardo; Bortoluzzi, Marinês; Pedro Scussel Feranti, João; Reginatto dos Santos, Fabiane; Tomazzoni, Fernando; Brambatti, Gustavo; Paolo Zílio, Pietro; Oro, Gabriela; Walendorff Sartori, Luana; Roani Monteiro, Ariane; Zanella, Ricardo.
Ci. Rural; 40(9)2010.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-706776

Resumo

In this study the authors compared two different procedures of ovariosalpingohysterectomy (OSH) in dogs. For that, 18 dogs were randomly assigned into 2 different groups: group I (GI) in which the OSH was performed by celiotomy and group II (GII) in which it was a video-assisted procedure using two portals positioned in the umbilical and pre pubic regions, under dorsal recumbence position. In both groups the method of hemostasis was the Ligasure atlas®. The authors did not observe significant differences between both methods for the surgical time or complications during and after the surgical procedure and blood loss. It was concluded that OSH using video-assisted surgery with two portals and the conventional technique, both using Ligasure atlas® are safe, fast and effective to be used in dogs.
Procurou-se comparar duas técnicas de ovariosalpingohisterectomia (OSH): vídeo-assistida com dois portais e convencional em cadelas, ambas com o uso de equipamento Ligasure atlas®. Para tanto, foram utilizados 18 animais separados em dois grupos, sendo no primeiro grupo realizada a OSH por celiotomia e no segundo pelo acesso vídeo-assistido. Os procedimentos videocirúrgicos foram realizados por meio de dois trocartes dispostos nas regiões umbilical e pré-púbica, com os cães posicionados em decúbito dorsal. Em ambos os grupos, o único método de hemostasia empregado foi o Ligasure atlas®. Não houve diferença significativa acerca do tempo operatório, das complicações trans e pós-operatórias e das perdas sanguíneas. Conclui-se que a OSH vídeo-assistida com o uso de dois portais e Ligasure atlas® e a técnica convencional com o emprego do mesmo equipamento são rápidas, seguras e efetivas em cadelas.
Biblioteca responsável: BR68.1