Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Uso do microcrustáceo branchoneta (Dendrocephalus brasiliensis) na ração para tucunaré

C. B. Albinati, R.; Riro, Riro, R; A. M. Silva, J; P. Socorro, E.; P. Neves, A..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-711708

Resumo

O tucunaré (Cichla ocellaris) é um peixe amazônico ictiófago, que tem grande valor comercial. Essa espécie normalmente não aceita alimentos secos. Esse experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o uso da branchoneta (Dendrocephalus brasiliensis), como atrativo na ração oferecida a alevinos de tucunaré (Cichla ocellaris), condicionando-os a consumir alimento seco. Foram utilizados 120 alevinos de tucunaré, com peso médio de 1,78 + 0,02g, distribuídos em doze tanques de fibrocimento, com volume útil de 200 litros cada, na proporção de 10 peixes por tanque. Foram testadas quatro rações. A dieta controle (T1) era uma ração comercial para peixes com 35% de proteína bruta e as dietas experimentais T2, T3 e T4 eram a mesma ração comercial, com adição de branchoneta seca e triturada, nas proporções de 5, 10 e 15% em peso, respectivamente. Ao final de 21 dias foram analisadas as variáveis: consumo de alimento, ganho em peso e conversão alimentar dos peixes. Não houve diferença significativa (P>0,05) entre os tratamentos para nenhum dos parâmetros estudados, indicando que a inclusão de branchoneta na ração não atua como atrativo e não favorece o condicionamento alimentar de alevinos de tucunaré. Palavras-chave: Cichla ocellaris, peixe Ictiófago, condicionamento alimentar
Biblioteca responsável: BR68.1