Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Acromyrmex spp. etology in the High Lands of Santa Catarina State, Brazil / Etologia de Acromyrmex spp. no Planalto Serrano catarinense

Giesel, Alexandre; Inês Carissimi Boff, Mari; Girardi, Danielli; Boff, Pedro.
R. Ci. agrovet.; 7(2): 135-142, 2008.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-713988

Resumo

Leaf cutting ants of the genus Acromyrmex are social insects found in most Brazilian agriculture systems. The continuous change in flora composition caused by intensive agricultural systems increased Acromyrmex leaf-cutting activity, causing severe damages to crops. This work was carried out in order to study the behavior of leaf-cutting ants Acromyrmex spp. in the high lands of Santa Catarina State, Brazil. The research was performed during 2007, on ant colonies located in city of Lages. The experiment was carried out during a period of 10 months. Data were collected each two hours of a day per month. The total number of leafcutting ants, the number of foraging ants in a period of one minute and the kind of foraged plant were assessed. Results showed that ant moving and foraging activity were higher during the summer season months. The highest foraging activity during the summer months was observed at night, whereas in the winter time leafcutting ants showed higher activity in the morning. Leaf-cutting ants visited a lower number of vegetable species in the winter than in the summer. The species Rumex obtusifolius was the most visited plant by Acromyrmex spp. with 90% of total foraging frequency, whereas Oxalis spp. was the less visited species.
As formigas cortadeiras do gênero Acromyrmex (Formicidae) são insetos sociais presentes na maioria dos sistemas agrícolas brasileiros. A mudança na conformação florística causada pela agricultura intensiva aumentou a atividade de forrageamento deste inseto, causando prejuízos às culturas. Este trabalho teve por objetivo estudar o comportamento de Acromyrmex spp. no Planalto Serrano catarinense. O estudo foi conduzido em formigueiros localizados na Estação Experimental da EPAGRI Lages, ao longo de 10 meses, durante ano de 2007. As avaliações foram realizadas num dia por mês, com coleta de dados a cada duas horas, por um período de 24 horas. O número total de formigas, o número de formigas forrageando no tempo de um minuto e as espécies de plantas forrageadas foram determinados. Os resultados evidenciaram que a movimentação das formigas e o forrageamento foram maiores nos meses mais quentes do ano. Nestes, o pico de forrageamento ocorreu em torno das 21 horas, ao passo que nos meses mais frios (maio e junho) as formigas concentraram o forrageamento no período da manhã. Nos meses de outono/inverno, as formigas forragearam um menor número de espécies vegetais, em comparação com outras estações do ano. Rumex obtusifolius foi a espécie vegetal mais forrageada por Acromyrmex spp., com 90% do total de visitas, enquanto que Oxalis spp foi a espécie menos forrageada.
Biblioteca responsável: BR68.1