Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Gastrointestinal passage time length and gastric emptying of pacu (Piaractus mesopotamicus) in different temperatures - DOI: 10.4025/actascianimsci.v27i3.1219 / Tempo de trânsito gastrintestinal e esvaziamento gástrico do pacu (Piaractus mesopotamicus) em diferentes temperaturas de cultivo - DOI: 10.4025/actascianimsci.v27i3.1219

Cristina Ribeiro Dias-Koberstein, Teresa; José Carneiro, Dalton; Criscuolo Urbinati, Elisabeth.
Acta Sci. Anim. Sci.; 27(3): 413-417, 2005.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-724786

Resumo

The present work assessed the effect of the temperature on the feed ingestion (intake) by pacu (Piaractus mesopotamicus), relating the feeding behavior to the gastric transit time (GTT) and gastric evacuation time (repletion index) (GET). Ninety-six fingerlings pacus with 160 g were placed in 150-liter experimental aquaria with continuous water flow. They were fed by a commercial floating feed (28% crude protein) in two water temperatures: 23 and 27C. GTT was significantly influenced by the water temperature, showing means values of 36h and 14h for 23 and 27C, respectively. GET was slower in fish maintained at the lowest temperature, where they reached the lowest repletion indices (0.36) in a period of time 166.67% faster (21h)
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de duas temperaturas de cultivo na ingestão de alimento pelo pacu (Piaractus mesopotamicus), relacionando o comportamento alimentar com o tempo de trânsito do alimento e tempo de esvaziamento gástrico (índice de repleção). Foram utilizados 96 juvenis de pacu com peso aproximado de 160 g, alojados em aquários de 150 litros com fluxo de água contínuo, alimentados com ração extrusada comercial, contendo 28% de proteína bruta e submetidos a duas temperaturas de cultivo: 23C e 27C. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado. O tempo de trânsito gastrintestinal (TTG) foi significativamente influenciado pela temperatura, com médias de 36h e 14h para 23C e 27C, respectivamente. O tempo de evacuação gástrica (TEG) foi mais lento a 23C do que a 27C, temperatura na qual se registraram os menores índices de repleção (média de 0,36) em um tempo 166,67% mais rápido (21h)
Biblioteca responsável: BR68.1