Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Broiler chicken and rabbit pituitary extract on reproductive induction of common carp (Cyprinus carpio) - DOI: 10.4025/actascianimsci.v25i1.2109 / Extratos de hipófise de frango e coelho na indução reprodutiva da carpa comum (Cyprinus carpio) - DOI: 10.4025/actascianimsci.v25i1.2109

Donizeti de Souza, Ederval; Pedro Streit Junior, Danilo; Vanini de Moraes, Gentil; Pereira Ribeiro, Ricardo; Aparecido Povh, Jayme; Machado Cardozo, Rejane; Lupchinski Junior, Enio; Shiguero Sakaguti, Eduardo; Daniel Vargas Mendez, Lauro.
Acta Sci. Anim. Sci.; 25(1): 99-107, 2003.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-725304

Resumo

Fifty-three Cyprinus carpio specimen were induced with three gonadal inducers: broiler chicken (BCPE), rabbit (RPE) and carp pituitary extract (CPE), as control. The average semen volume, spermatic concentration, total number of spermatozoa released in semen were higher in the males treated with BCPE and CPE (p 0.05) in relation to those treated with RPE. However, there was no difference (p > 0.05) for progressive motility, spermatic vigor and hatching rate as result of different hormones used in males. The hormones BCPE and CPE (p 0.05) showed better results than RPE in females, considering spawning, accumulated thermic unit, number of oocytes/g of released oocytes and hatching rate. The results suggest BCPE utilization to induce males and the development of new researches relating to females. RPE did not show satisfactory response in males nor in females.
Cinqüenta e três exemplares de Cyprinus carpio foram induzidos com três agentes indutores: extratos de hipófises de frango (EHF), coelho (EHCo) e como controle, de carpa (EHC). O volume médio de sêmen, a concentração de espermatozóides, o número total de espermatozóides liberados no sêmen, foram superiores nos machos tratados com EHF e EHC (p 0,05) em relação ao EHCo. Não houve diferença (p > 0,05), porém, para a motilidade progressiva, vigor espermático e a taxa de eclosão em função dos diferentes hormônios utilizados nos machos. Em fêmeas, as desovas, a unidade térmica acumulada, número de ovócitos/g de ovócitos liberados e a taxa de eclosão de acordo com hormônio utilizado na fêmea apresentaram melhor desempenho ao se utilizar EHF e EHC (p 0,05), comparado com EHCo. De acordo com os resultados encontrados, sugere-se a utilização do EHF para induzir machos e novas pesquisas em relação às fêmeas. O EHCo não promoveu estimulação satisfatória em machos e fêmeas.
Biblioteca responsável: BR68.1