Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Contribution to the study on the innervation of the diaphragm in throughbred horses / Contribuição ao estudo da inervação do diafragma em eqüinos da raça Puro Sangue Inglês

Santiago, Wilson; Gilberto Lopes Pereira, João.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 20(2): 143-153, 1983.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-727247

Resumo

The results obtained through the study of 30 diaphragms of adult throughbred horses, extracted from 15 male and 15 female animals from the Jockey Clube de São Paulo and the Jockey Clube Brasileiro, allowed us to come to the following conclusions: 1) The phrenic nerves terminate in a ventral branch and in a dorsolateral trunk on the right (96.7%) and on the left (26.7%), or in a dorsal branch and a ventrolateral trunk on the left (66.7%) and on the right (3.3%). Trifurcations in ventral, lateral and dorsal branches are also found on the left (6,6%). Right and left phrenic nerves are simetrically arranged in a ventral branch and a dorsolateral trunk (26.7%) and a dorsal branch and a ventrolateral trunk (3.3%). 2) The dorsal branches of the phrenic nerves innervate the lumbar portion on the left (86.6%) and on the right (83.3%) respectively. They provide fillets to the tendinous center of the diaphragm either on the right or on the left (6.6%). They also provide fillets to the dorsal leaflet on the right (6.6%), and to the vena cava caudal on the left (6.6%), and only in one case they provide branches to the right lumbar portion (3.3%). 3) The lateral branches of the phrenic innervate the costal portion on the left (90.0%) and on the right (56.6%), more precisely the dorsal and lateral portion. They provide fillets to the dorsal leaflet on the right (20.0%) and on the left (3.3%),
Os resultados obtidos com o estudo de 30 diafragmas de cavalos da raça Puro Sangue Inglês, adultos, retirados de 15 machos e 15 fêmeas, oriundos do Jockey Clube de São Paulo e Jockey Clube Brasileiro, permitiram-nos chegar às seguintes conclusões: 1) os nervos frênicos terminam em ramo ventral e tronco dorsolateral à direita (96,7%) e à esquerda (26,7%), ou em ramo dorsal e tronco ventrolateral a esquerda (66,7%) e à direita (3,3%), encontrando-se ainda, trifurcação em ramos dorsal, lateral e ventral à esquerda (6,6%). Os nervos frênicos direito e esquerdo comportam-se simetricamente em ramo ventral e tronco dorsolateral (26,7%) e, em ramo dorsal e tronco ventrolateral (3,3%); 2) os ramos dorsais dos nervos frênicos inervam a esquerda (86,6%) e à direita (83,3%) a parte lombar do mesmo lado; fornecem filetes ao centro tendíneo do diafragma, tanto à direita como a esquerda (6,6%); emitem filetes ao folíolo dorsal à direita (6,6%); a parede da veia cava caudal à esquerda (6,6%); e, em apenas uma oportunidade, enviam ramos à porção lombar direita (3,3%); 3) os ramos laterais dos nervos frênicos inervam à esquerda (90,0%) e à direita (56,6%) a parte costal, mais precisamente, as porções dorsal e lateral; à direita (23,3%) emitem filetes à porção lombar; enviam filetes ao folíolo dorsal à direita (20,0%) e à esquerda (3,3%); e, dirigem-se à porção ventral da parte costal a esquerda
Biblioteca responsável: BR68.1