Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Origem e ramificação do tronco linguofacial em fetos de bufalinos sem raça definida (Bubalus bubalis bubalis)

Ferguson Motheo, Tathiana; Rita Fernandes Machado, Márcia; Machado de Souza, Wilson; Singaretti de Oliveira, Fabrício.
Acta Sci. vet.; 35(2): 227-231, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-733536

Resumo

O tronco linguofacial é originado da artéria carótida comum externa, a qual pode ser utilizada para análise de pulso em ruminantes. Esta pesquisa foi desenvolvida com o intuito de melhor conhecer alguns aspectos deste tronco e seus ramos em fetos de bubalinos, uma vez que não existem informações precisas sobre esse assunto na literatura. Foram dissecadas vinte cabeças de fetos de bubalinos, injetadas com solução de látex e fixadas em solução de formol a 10%. Na maioria dos casos, as artérias lingual e facial direita e esquerda apresentavam origem em tronco comum, denominado tronco linguofacial, proveniente da artéria carótida comum externa, na altura do ângulo formado pelo ramo e corpo da mandíbula. Em todas os casos, a artéria facial, após sua origem, contornava o músculo masseter e seguia direção dorso-rostral. Logo após sua origem, a artéria lingual emitia um ramo glandular e seguia trajeto rostral, dorsalmente ao músculo digástrico da mandíbula e sobre o músculo estiloglosso, aprofundando-se em direção ao ápice da língua e denominando-se artéria lingual profunda; a mesma também emitia a artéria sublingual que apresentava trajeto ao longo da borda dorsal do músculo geniohióide até a extremidade rostral da mandíbula. A origem do tronco linguofacial em bubalinos apresenta semelhanças ao descrito na literatura em relação aos bovinos, eqüinos e caprinos. A artéria facial apresen
Biblioteca responsável: BR68.1