Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Relation between anaemia and bone marrow features and serum erythropoietin in dogs with chronic kidney disease

Torres, Mariana M.; Cruz, Felipe A.C.S.; Silva, Érica P.; Poletto, Daiane; Cayuela, Mayara A.A.; Mendonça, Adriane J.; Almeida, Arleana B.P.F.; Sousa, Valéria R.F..
Pesqui. vet. bras; 37(6)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-743648

Resumo

ABSTRACT: Chronic anaemia is one of the most severe complications of chronic kidney disease, contributing to morbidity and mortality caused by the disease; therefore, bone marrow cytological evaluation is needed to monitor the progression of anaemia. This study aimed to correlate the anaemia in dogs at different stages of chronic kidney disease with their serum biochemistry, myelogram results and serum erythropoietin findings. Sixty-three dogs were grouped according to International Renal Interest Society (IRIS) classification in stages 1, 2, 3 and 4. Haematologic, serum and urinary biochemistry and serum erythropoietin were performed for comparison with the findings of bone marrow cytology obtained by aspiration of the manubrium. Cytological findings for erythroid hypoplasia were described in 93.65% of dogs, and the anaemia was observed in 84.1% of them. The haematological findings were correlated with azotaemia (p 0.05). It was concluded that the erythroid hypoplasia has correlation with persistent anaemia in dogs at all stages of chronic kidney disease, with iron deficiency in dogs in the early stages and with peripheral destruction of erythrocytes caused by azotaemia.
RESUMO: A anemia crônica é umas das complicações mais graves da doença renal crônica, contribuindo para a morbidade e mortalidade causada pela doença; Portanto, a avaliação citológica da medula óssea é necessária para monitorar a progressão da anemia. Assim, esse estudo objetivou correlacionar a anemia em cães em diferentes estágios da doença renal crônica aos achados de bioquímica sérica, mielograma e concentração sérica de eritropoietina. Sessenta e três cães foram agrupados de acordo com a classificação da International Renal Interest Society (IRIS) em estágios 1, 2, 3 e 4. Foram realizadas análises hematológicas, bioquímicas séricas e urinárias, e dosagem sérica de eritropoetina para comparação com os achados medulares obtidos por citologia aspirativa do manúbrio. Os achados citológicos de hipoplasia eritróide foram descritos em 93,65% dos cães, e a anemia foi observada em 84,1% dos cães. Os resultados hematológicos foram correlacionados com azotemia (p 0,05). Concluiu-se que a hipoplasia eritróide teve associação com a anemia persistente em cães em todas as fases de doença renal crônica, com deficiência de ferro em cães em fases iniciais e com a destruição periférica dos eritrócitos causada pela azotemia.
Biblioteca responsável: BR68.1