Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ocorrência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e anti-Neospora caninum em ovinos com distúrbios reprodutivos e fatores de risco

Rizzo, Huber; Villalobos, Eliana M. C.; Meira Júnior, Enoch B.S.; Marques, Eduardo C.; Beraldi, Fidel; Gregory, Lilian.
Pesqui. vet. bras; 38(7)2018.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-743870

Resumo

ABSTRACT: The objective was to evaluate the occurrence, clinical signs and risk factors associated with seropositivity to Toxoplasma gondii and Neospora caninum in sheep. We used 294 sheep with history of reproductive disorders from 28 farms located in the state of São Paulo, southeastern Brazil. Producers were interviewed, and blood samples were collected to perform indirect immunofluorescence tests (1:64 and 1:50 respectively). The frequency of T. gondii infection was found to be 29.9% (88/294), the frequency of N. caninum was 18% (53/294), and 3.7% (11/294) of the sheep were seropositive for both. We observed the following risk factors associated with T. gondii infection: crossbred sheep (p=0.04), Santa Inês breed (p=0.006), pasture supply (p 0.001) or associated with concentrate (p 0.001), exclusive use of natural breeding (p=0.002), and presence of birds on farms (p=0.001). For N. caninum the factors were: female sheep (p=0.031), absence of barns (p 0.001), and semi-intensive system (p 0.001). In relation to the history of reproductive problems, N. caninum and T. gondii infected sheep presented a reduction in the risk of having an abortion (p=0.044) and repeated estrus (p=0.025) respectively. T. gondii was more serologically present than N. caninum in sheep with a history of reproductive disorders and, despite their similarities, differed epidemiologically in aspects related to breeding characteristics such as race, sex, breeding system, type of feeding and reproductive management.
RESUMO: Objetivou-se avaliar a ocorrência, sinais clínicos e fatores de risco associados a soropositividade para Toxoplasma gondii e Neospora caninum em ovinos. Foram utilizados 294 animais com histórico de distúrbios reprodutivos de 28 fazendas do estado de São Paulo, Brasil, diagnosticados através da imunofluorescência indireta (1:64 e 1:50). A ocorrência de T. gondii foi de 29,9% (88/294) e de N. caninum 18% (53/294), sendo 3,7% (11/294) dos ovinos soropositivos para ambos. Observou-se com maiores chances à infecção pelo T. gondii: ovinos mestiços (p=0,04), Santa Inês (p=0,006), fornecimento de pastagem (p 0,001) ou associada a concentrado (p 0,001), uso exclusivamente de monta natural (p=0,002, OR=2,28 e IC95%=1,37-3,79) e a presença de aves nas propriedades (p=0,001). Na infecção por N. caninum essa chance aumentou em: fêmeas (p=0,031), propriedades sem aprisco (p 0,001) e sistema de criação semi-intensivo (p 0,001). Em relação ao histórico de problemas reprodutivos, ovelhas infectadas pelo N. caninum e T. gondii apresentaram redução da chance de apresentarem abortamento (p=0,044) e repetição de estro (p=0,025) respectivamente. O T. gondii esteve mais presente sorologicamente que o N. caninum em ovinos com histórico de distúrbios reprodutivos e apesar de suas semelhanças, diferiram epidemiologicamente em aspectos relacionados as características da criação como raça, sexo, sistema de criação, tipo de alimentação e manejo reprodutivo.
Biblioteca responsável: BR68.1