Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sensitivity of hyperparasitic fungi to alternative products for use in the control of papaya black spot

Vivas, J. M. S.; Silveira, S. F.; Mussi-Dias, V.; Santos, P. H. D.; Ramos, G. K. S.; Santos, P. R.; Almeida, R. N..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744398

Resumo

Abstract The use of more than one control technique can maximize the reduction of the damages caused by the fungus Asperisporium caricae causal agent of the black spot in the papaya crop. The objective of this work was to evaluate the sensitivity of the fungi Hansfordia pulvinata and Acremonium spp. to alternative products with potential for use in the control of the black-spotted ptarmigan. Three isolates of Acremonium spp. (A-598, A-602 and A-617) and an isolate of H. pulvinata (H-611) were grown in BDA medium containing Agro-Mos®, Bion®, Ecolife®, Hortifospk®, Matriz G®, Vitaphol® separately. The Amistar 500WG ® fungicide was used as a positive control and pure BDA as a negative control. The toxicity of the tested products was determined based on the values of the biological index, derived from the means of mycelial growth, sporulation and germination of conidia, in each experimental unit. In this way it was possible to select the products classified as compatible for all isolates, and to test them in vivo. In the greenhouse, only the isolates and isolates with selected products, were applied in papaya plants with foliar symptoms of black-spotted. The incidence of leaves with hyperparasites and the percentage of black-painted lesions colonized by the tested isolates were evaluated. Thus, the H-611 isolate proved to be compatible with most of the alternative products tested, except with Hortifos®. Bion® and Matrix® products were compatible with all tested isolates and could be used in conjunction with Acremonium spp. and H. pulvinata to control the papaya black spot, since these products did not present toxicity on the hyperparasitic fungi.
Resumo O uso de mais de uma técnica de controle pode maximizar a redução dos danos causados pelo fungo Asperisporium caricae agente causal da pinta preta na cultura do mamoeiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar a sensibilidade dos fungos Hansfordia pulvinata e Acremonium spp. a produtos alternativos com potencial para uso no controle da pinta-preta. Três isolados de Acremonium spp. (A-598, A-602 e A-617) e um isolado de H. pulvinata (H-611) foram cultivados em meio BDA contendo Agro-Mos®, Bion®, Ecolife®, Hortifospk®, Matriz G®, Vitaphol® separadamente. Fungicida Amistar 500WG® foi utilizado como controle positivo e BDA puro, como controle negativo. A toxicidade dos produtos testados foi determinada com base nos valores do índice biológico, provenientes das médias do crescimento micelial, esporulação e germinação de conídios, em cada unidade experimental. Dessa forma foi possível selecionar os produtos classificados como compatíveis para todos os isolados, e testá-los in vivo. Em casa de vegetação, somente os isolados e os isolados com produtos selecionados, foram aplicados em plantas de mamoeiro com sintomas foliares de pinta-preta. Avaliaram-se a incidência de folhas com hiperparasitas e a porcentagem de lesões de pinta-preta colonizadas pelos isolados testados. Assim o isolado H-611 mostrou-se compatível com a maioria dos produtos alternativos testados, exceto com Hortifos®. Os produtos Bion® e Matriz® apresentaram compatibilidade com todos os isolados testados, podendo ser utilizados em conjunto com o Acremonium spp. e H. pulvinata para controlar a pinta-preta do mamoeiro, uma vez que estes produtos não apresentaram toxidade sobre os fungos hiperparasitas.
Biblioteca responsável: BR68.1