Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of ovarian tissue storage in Morus nigra extract on the morphology and DNA fragmentation of ovine preantral follicles / Efeito da conservação de tecido ovariano em extrato de Morus nigra sobre a morfologia e fragmentação de DNA de folículos pré-antrais ovinos

Cavalcante, Agnes Yasmin Pitombeira; Barberino, Ricássio de Sousa; Gouveia, Bruna Bortoloni; Bezerra, Maria Éllida de Sousa; Menezes, Vanúzia Gonçalves; Souza, Grasielly Rocha; Rolim, Larissa Araújo; Rolim-Neto, Pedro José; Almeida, Jackson Roberto Guedes da Silva; Matos, Maria Helena Tavares de.
Semina Ci. agr.; 38(4): 1973-1986, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744636

Resumo

This study demonstrated the effect of Morus nigra leaf extract during ovine ovarian tissue transportation on the survival and apoptosis of preantral follicles in vitro. High Performance Liquid Chromatography (HPLC) was used to determine the fingerprint chromatogram of the crude ethanolic extract. Four pairs of ovaries from four sheep were collected. The ovarian cortex was fragmented and one fragment was fixed in 10% buffered formaldehyde and processed for histological and TUNEL analysis (fresh control). The other fragments were placed in Minimal Essential Medium (MEM control medium) or M. nigra extract (0.025; 0.05 or 0.1 mg/mL) and stored (simulating transport) at 4ºC for 6, 12 or 24 h. Preserved fragments (6 h) were also destined to histological and TUNEL analysis. HPLC analysis confirmed the presence of antioxidant compounds (rutin, isoquercetin e kaempferitrin) in the extract. There was a decrease (P 0.05) in the percentage of morphologically normal preantral follicles after preservation in all treatments compared to the fresh control. The percentage of normal preantral follicles after preservation in M. nigra at 0.05 mg/mL for 6 h was higher (P 0.05) than in MEM or 0.025 mg/mL M. nigra and similar (P > 0.05) to 0.1 mg/mL of the extract. Apoptosis increased (P 0.05) after conservation for 6 h in all treatments compared to the fresh control. Moreover, TUN
Este estudo demonstrou o efeito do extrato das folhas de Morus nigra durante o transporte na sobrevivência e apoptose de folículos pré-antrais in vitro. A CLAE (Cromatografia Líquida de Alta Eficiência) foi usada para determinar a impressão digital cromatográfica do extrato etanólico. Foram coletados 4 pares de ovários de 4 ovelhas. O córtex ovariano foi fragmentado e um dos fragmentos foi fixado em formaldeído tamponado a 10% e destinado à histologia clássica e análise de TUNEL (controle fresco). Os demais fragmentos foram colocados em Meio Essencial Mínimo (MEM - meio controle) ou extrato de M. nigra (0,025, 0,05 ou 0,1 mg/mL) e conservados (simulando transporte) à 4 ºC por 6, 12 ou 24 h. Os fragmentos conservados (6h) também foram destinados à análise histológica e de TUNEL. A análise de CLAE confirmou a presença de compostos antioxidantes (rutina, isoquercetina e canferitrina) no extrato. Houve uma redução (P 0,05) na percentagem de folículos pré-antrais morfologicamente normais após conservação em todos os tratamentos em comparação com o controle fresco. A percentagem de folículos pré-antrais normais após conservação em M. nigra a 0,05 mg/mL por 6 h foi maior (P 0,05) do que em MEM ou M. nigra a 0,025 mg/mL e similar (P > 0,05) ao extrato a 0,1 mg/mL. A apoptose aumentou (P 0,05) após conservação durante 6 horas em todos os tratamentos em comparação com o
Biblioteca responsável: BR68.1