Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Morphological characterization of pollens from three Apiaceae species and their ingestion by twelve-spotted lady beetle (Coleoptera: Coccinellidae)

DÁvila, V. A.; Aguiar-Menezes, E. L.; Gonçalves-Esteves, V.; Mendonça, C. B. F.; Pereira, R. N.; Santos, T. M..
Braz. J. Biol.; 76(3)2016.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744787

Resumo

Abstract Larvae and adults of certain species of predator lady beetles feed on pollen, guaranteeing their survival, and at times, reproduction in the absence of preferred prey. Palynology, therefore, may contribute in the investigation of botanical families visited by these predators in order to obtain this floral resource. There are records of the visitation of Apiaceae flowers by Coleomegilla maculata DeGeer, 1775 (Coleoptera, Coccinellidae), but not the ingestion of their pollen grains by this lady beetle. The external morphology of pollen grains of three Apiaceae aromatic species (Anethum graveolens L., Coriandrum sativum L., Foeniculum vulgare Mill.) was characterized, and it was evaluated the ingestion of these pollens by fourth instar larvae and adults of C. maculata upon confinement along with flowers of these Apiaceae for 24 and 48 hours. The pollen grains of those species presented similar external morphology. In the two times of exposure, the larvae ingested the same amount of pollen from the three Apiaceae species, and the amount of C. sativum pollen ingested was the same between larvae and adults. The amount of A. graveolens pollen grains ingested by the adults was significantly greater than the pollens of C. sativum and F. vulgare, in 24 hours, with the opposite occurring in 48 hours. In the first 24 hours, the adults ingested more A. graveolens pollen than the larvae, with the opposite occurring with F. vulgare. There was no significant difference in the amount of Apiaceae pollen ingested between larvae and adults in 48 hours. The results suggest that the pollen-eating habits of certain aphidophagous lady beetles may be crucial in their preservation within agro-ecosystems.
Resumo Larvas e adultos de certas espécies de joaninhas predadoras podem se alimentar de pólen, garantindo a sua sobrevivência, e, às vezes, a reprodução na ausência da presa preferencial. Palinologia, portanto, pode contribuir na investigação de famílias botânicas visitadas por estes predadores a fim de obter esse recurso floral. Há registros da visitação de flores de Apiaceae por Coleomegilla maculata DeGeer, 1775 (Coleoptera, Coccinellidae), mas não da ingestão de seus grãos de pólen por essa joaninha. A morfologia externa de grãos de pólen de três espécies aromáticas de Apiaceae (Anethum graveolens L., Coriandrum sativum L., Foeniculum vulgare Mill.) foi caracterizada e avaliou-se a ingestão desses polens por larvas de quarto instar e adultos de C. maculata em confinamento com flores dessas Apiaceae por 24 e 48 horas. Os grãos de pólen dessas espécies apresentaram morfologia externa semelhante. Nos dois tempos de exposição, as larvas ingeriram a mesma quantidade de pólen das três espécies de Apiaceae, e a quantidade de pólen de C. sativum ingerida foi semelhante entre as larvas e adultos. A quantidade de grãos de pólen de A. graveolens ingerida pelos adultos foi significativamente maior do que a dos polens de C. sativum e F. vulgare, em 24 horas, com o oposto ocorrendo em 48 horas. Nas primeiras 24 horas, os adultos ingeriram mais pólen de A. graveolens do que as larvas, ocorrendo o oposto com F. vulgare. Não houve diferença significativa na quantidade de pólen de Apiaceae ingerida entre as larvas e adultos em 48 horas. Os resultados sugerem que o hábito de alimentar de pólen de certas joaninhas afidófagas pode ser crucial para a sua preservação dentro dos agroecossistemas.
Biblioteca responsável: BR68.1