Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Selenium supplementation prevents DNA damage in ram spermatozoa

Moya, Carla Fredrichsen; Piagentini, Marcelo; Silva, Danilo da Cunha; Fernandes, Fábio Henrique; Salvadori, Daisy Maria Fávero; Oba, Eunice.
Ci. Rural; 51(1)2021.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-760255

Resumo

ABSTRACT: In the present study, we aimed to evaluate the effects of different concentrations of selenium (Se) ovine nutritional supplementation on spermatozoa DNA integrity. Thirty male ovines (age: 10 months) were used. They were fed with hay and ram food in an intensive system, which was divided into stalls (5 m long and 3 m wide) with feeding troughs, and had ad libitum access to food and water. Ovines in group 1 (G1, the negative control) received mineral salt supplementation without Se; ovines in G2 received the same mineral salt mixed with 5 mg Se (as sodium selenite)/kg mineral supplement;ovines in G3 received 10 mg Se/kg mineral supplement; ovines in G4 received 15 mg Se/kg mineral supplement; and ovines in G5 received 20 mg Se/kg mineral supplement. Ovines in all groups remained untreated for 14 days, followed by a treatment period of 56 days. Semen samples were obtained by electroejaculation. The DNA damage in semen samples was evaluated using the comet assay. The experimental design was implemented using a 5 × 5 Latin Square, i.e., five treatments and five experimental periods. The mean differences were compared using Tukeys test at a significance level of 5%. The control group (G1) showed a high percentage of DNA damage compared to the Se-treated groups (G2-G5). Therefore, Se supplementation could decrease the basal level of DNA damage in sperm cells, suggesting that Se might exert protective effects on sperm DNA.
RESUMO: O presente estudo teve por objetivo avaliar os efeitos da suplementação mineral com diferentes concentrações de selênio (Se) sobre a integridade de DNA espermático de ovinos. Utilizaram-se 30 machos, com 10 meses de idade. Eles foram mantidos em sistema intensivo, sendo alimentados com feno e ração própria para ovinos, divididos em baias (5 m x 3 m), com cochos e água ad libitum. Os ovinos do grupo 1 (G1=controle negativo) receberam suplementação de sal mineral sem a adição de Se, os animais do G2 receberam a mesma mistura mineral, porém com 5 mg de Se (selenito de sódio)/kg mistura mineral, os ovinos do G3 receberam 10 mg Se/kg mistura, os animais do G4 receberam 15 mg Se/kg mistura, os do G5 receberam 20 mg Se/kg mistura. Os ovinos de todos os grupos passaram por um período de adaptação de 14 dias, seguido por um período de tratamento de 56 dias. O sêmen foi colhido por meio de eletroejaculação. A integridade do DNA espermático foi avaliada por meio do teste de cometa. O modelo experimental utilizado foi Quadrado Latino 5 x 5, com cinco grupos e cinco períodos experimentais. A diferença entre as médias foi analisada pelo teste de Tukey, com 5% de nível de significância. O grupo controle (G1) apresentou elevada porcentagem de danos quando comparada aos demais grupos de tratamentos (G2 a G5). Portanto, a suplementação de Se diminui o nível de danos ao DNA espermáticos, sugerindo que o Se pode exercer efeitos protetores sobre o DNA dos espermatozoides de ovinos.
Biblioteca responsável: BR68.1