Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Pilot study about fish self-consumption among artisanal fishermen in Patos Lagoon estuary, RS, Brazil / Estudo piloto sobre o autoconsumo de pescado entre pescadores artesanais do estuário da Lagoa dos Patos, RS, Brasil

LIMA, Bruna Barros; VELASCO, Gonzalo.
B. Inst. Pesca; 38(4): 357-367, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-760799

Resumo

The artisanal fishery in Patos Lagoon estuary is a traditional activity. The main target species are mullet Mugil liza, white-croaker Micropogonias furnieri and pink-shrimp Farfantepenaeus paulensis. It is common for fishermen to consume the fish caught by them (self-consumption), what is believed to be important in certain communities. This study aims to estimate quantitatively and qualitatively the self-consumption of fish in three fishing communities of Rio Grande city. From September 2010 to December 2011, ten fishermen from each community were periodically interviewed for collecting information about fisheries and fish self-consumption. The mean per capita consumption of fish found was 109 g day-1, and 38.57 kg year-1. The higher mean daily self-consumption was found for spring (161 g/person) and summer (162 g/person), being the white croaker and the pink shrimp, respectively, the main consumed species. The fish is an important source of food to the artisanal fisherman of the studied communities.
A pesca artesanal no estuário da Lagoa dos Patos é uma atividade tradicional. As principais espécies-alvo são a tainha Mugil liza, a corvina Micropogonias furnieri e o camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis. É comum que pescadores consumam parte do que capturam (autoconsumo), o que pode ser significativo em certas comunidades. Neste trabalho objetivou-se estimar quali-quantitativamente o autoconsumo de pescado em três comunidades pesqueiras do município de Rio Grande. Entre setembro de 2010 e dezembro de 2011 foram entrevistados, periodicamente, 10 pescadores de cada comunidade, coletando-se informações sobre a pescaria e a quantidade de pescado consumida. A média de consumo per capita de pescado foi de 109 g dia-1 e 38,57 kg ano-1. O autoconsumo médio diário foi maior na primavera (161 g/pessoa) e no verão (162 g/pessoa), sendo a corvina e o camarão-rosa, respectivamente, as principais espécies consumidas. Os resultados indicaram que o pescado é importante fonte de alimento para os pescadores artesanais das comunidades.
Biblioteca responsável: BR68.1