Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Growth, productivity, characterization and chemical composition of white oat - DOI: 10.4025/actascianimsci.v29i1.241 / Crescimento, produtividade, caracterização e composição química da aveia branca - DOI: 10.4025/actascianimsci.v29i1.241

Floss, Elmar Luis; Palhano, Ana Luisa; Soares Filho, Cecílio Viega; Premazzi, Linda Mônica.
Acta sci., Anim. sci; 29(1): 1-7, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-762826

Resumo

One experiment was carried out at Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, State of São Paulo, with the purpose of evaluating growth, productivity, morphological and phenological characteristics and chemical composition of white oat (Avena sativa L. cv. UPF 7). The treatments were conducted during cutting times each 14 days, in a random design with three replications. A quadratic effect of time was observed on dry matter and crude protein accumulation, reaching maximum values at maturation (12,240 kg ha-1) and at 98 days after emergence (DAE) (818 kg ha-1), respectively. Crude protein concentration and in vitro dry matter digestibility (IVDMD) decreased with the time from 24.9 and 82.2% at 14 DAE to 4.9 and 36.8% at maturation, respectively. At 70 DAE, IVDMD was 68%, dry matter production was 3693 kg ha-1, plants height was 63 cm, CP, Ca and P were 18.9, 0.28 and 0.37% respectively. The optimum availability of forage estimated for 37 DAE through polynomial regression was 1,500 kg ha-1 (dry matter production), and at this time the forage showed the following characteristics: height of 33 cm, 21.4% CP, 0.4% P, 0.27% Ca and 75.5% IVDMD. The time suggested for the utilization of this forage, according to the values of IVDMD and availability of forage varied from 37 to 70 DAE.
Foi conduzido um experimento na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, Estado de São Paulo, para avaliar o crescimento, produtividade, características morfológicas e fenológicas e a composição química da aveia branca (Avena sativa L. cv. UPF 7). Os tratamentos constaram de épocas de cortes a cada 14 dias, dispostos ao acaso, com três repetições. O acúmulo de matéria seca (MS) apresentou efeito quadrático, atingindo 12.240 kg ha-1 na maturação. O acúmulo máximo de proteína bruta (PB) ocorreu 98 dias após a emergência (DAE) (818 kg ha-1), sendo que o teor de PB e a digestibilidade in vitro da MS (DIVMS) decresceram de 24,9% e 82,2% aos 14 DAE para 4,9% e 36,8% na maturação, respectivamente. Aos 70 DAE a DIVMS foi de 68%, com rendimento de 3.693 kg ha-1 de MS, altura de plantas de 63 cm e teores de 18,9% de PB, 0,28% de Ca e 0,37% de P. A disponibilidade ótima de forragem para alimentação animal (1.500 kg MS ha-1) foi estimada para 37 DAE, com as plantas apresentando altura de 33 cm, 21,4% de PB, 0,4% de P, 0,27% de Ca e uma DIVMS de 75,5%. A época indicada para utilização da aveia, considerando a disponibilidade de forragem e a DIVMS está entre 37 e 70 DAE.
Biblioteca responsável: BR68.1