Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

POTENCIAL DE DIFERENCIAÇÃO INDUZIDO E ESPONTÂNEO DE CÉLULAS TRONCO MESENQUIMAIS ORIUNDAS DE TECIDO ADIPOSO E MEDULA ÓSSEA DE EQUINOS (Equus caballus)

ELAINE CRISTINA GALHARDO.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-205409

Resumo

A medula óssea (MO) e o tecido adiposo (TA) são fontes viáveis e amplamente estudadas de células tronco mesenquimais (CTMs), cujo alto potencial de multiplicação e diferenciação, aliado à característica imunomoduladora, permitem ampla aplicação em Medicina Veterinária com resultados satisfatórios na reconstrução de tecidos danificados. Diversos protocolos são descritos para isolamento e cultivo de CTMs, com divergência na porcentagem de suplementação de soro fetal bovino (SFB), componente xenogênico que é indicado como possível facilitador do processo de diferenciação in vitro. Este estudo analisou a proliferação e diferenciação induzida e não induzida de CTMs-TA e MO cultivadas em 10 ou 20% de SFB, e demonstrou que CTMs cultivadas em 20% de SFB apresentam maior eficiência de proliferação in vitro, e que a proliferação in vitro das CTMs-TA são superiores em comparação à CTMs-MO. O potencial de diferenciação das CTMs-TA e MO foi caracterizado por análise citológica e ultraestrutural após ensaio de diferenciação induzido por meios comerciais específicos e ensaio não induzido, onde as CTMs foram mantidas apenas nos meios basais. Aparente formação de matriz extracelular nas CTMs-TA cultivadas em 10% de SFB e não induzidas a diferenciação sugere possível ocorrência de diferenciação espontânea nesse grupo. Adicionalmente, foi realizada caracterização imunofenotípica das CTMs-TA, com o objetivo de construir um banco de células aplicáveis in vivo.
Bone marrow (BM) and adipose tissue (AT) are viable sources of mesenchymal stem cells (MSCs), which high potential for proliferation and differentiation, in addition to immunomodulatory property allows wide application in Veterinary Medicine, obtaining satisfactory results in reconstruction of damaged tissues. Several protocols are described for isolation and culture of MSCs, although with divergences in percentage of fetal calf serum supplementation (FCS), a xenogenic component indicated as a possible factor for in vitro differentiation process. This study examined the proliferation, induced and non-induced differentiation of MSCs from AT and BM cultured in 10 or 20% FBS, and demonstrated that MSCs cultured in 20% FBS show higher in vitro proliferation efficiency, and proliferation in vitro of MSC-AT are higher compared to MSCs-BM. The differentiation potential of MSCs-AT and BM were characterized by cytological and ultrastructural analysis after differentiation assay induced by specific commercial media and not induced assay, where MSCs were maintained only in the basal media. Apparent formation of extracellular matrix in MSCs-AT cultured in 10% FBS and non-induced to differentiation, which suggests possible occurrence of spontaneous differentiation in this group. Additionally, immunophenotypic characterization was performed of MSCs-TA, with the aim of mantain a cell bank to in vivo application.
Biblioteca responsável: BR68.1