Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 11 de 11
Filter
1.
Distúrb. comun ; 35(3): 59104, 25/10/2023.
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1526022

ABSTRACT

Introdução: Muitos estudos têm se dedicado a compreender melhor a dinâmica da avaliação das estruturas e funções estomatognáticas de lactentes; até a presente pesquisa não foram encontrados estudos específicos para essa faixa etária, até recentemente. Objetivo: Validar o conteúdo de um instrumento fonoaudiológico de avaliação da motricidade orofacial para lactentes na faixa etária de um mês a dois anos. Metodologia: Foi elaborado o instrumento para "avaliação fonoaudiológica da motricidade orofacial de lactentes de um mês a dois anos" a partir dos dados obtidos na literatura. A validação do conteúdo do instrumento se deu por meio da avaliação de quatro juízes para clareza dos itens propostos no protocolo e da representatividade dos mesmos no processo de validação do conteúdo. Os juízes classificaram cada item quanto à clareza, a partir de uma escala tipo Likert de quatro pontos, sendo: (4) muito claro, (3) claro, (2) pouco claro, (1) sem clareza, com o propósito de realizar a validação do conteúdo por meio da aplicação da equação do Índice de Validação do Conteúdo (IVC). Resultados: O protocolo desenvolvido possui 8 itens e uma breve anamnese: Hábitos Orais; Avaliação Estrutural; Respiração; Voz; Avaliação Funcional; Alimentação e Deglutição - líquidos e alimentos em pedaços; Diagnóstico Fonoaudiológico. A etapa seguinte contou com a análise da representatividade e para clareza dos itens do protocolo pelos juízes, e após a segunda análise, a validação do conteúdo resultou na permanência dos 8 itens com Índice de Validade de Conteúdo total de 100%. Conclusão: O conteúdo do protocolo foi considerado válido para uso na avaliação do público-alvo, comprovado por profissionais com experiência na área. A versão final do Protocolo de avaliação fonoaudiológica da motricidade orofacial de bebês foi finalizada com 8 itens de avaliação. (AU)


Introduction: The instruments for evaluating the structures and functions of the stomatognathic system in babies have been lacking in studies. Objective: To validate the content of a speech-language instrument to assess orofacial motricity for babies aged between one month and two years old. Methodology: The instrument for "speech-language assessment of the orofacial motricity of babies from one month to two years old" was created based on the data obtained by the integrative review. The instrument's content was validated through the evaluation of four judges. The judges classified each item according to clarity, based on a four-point Likert scale, as follows: (4) very clear, (3) clear, (2) lightly clear, (1) unclear, to perform content validation by applying the Content Validation Index (CVI) equation. Results: The developed protocol has eight items and a brief anamnesis: Oral Habits; Structural Assessment; Breathing; Voice; Functional Assessment; Feeding and Swallowing - liquids and food in pieces; and Speech-Language Diagnosis. The next step included the analysis of the representativeness of the protocol items by the judges. After the second analysis, the validation of the content resulted in the permanence of the eight items with a total Content Validity Index of 100%. Conclusion: The content of the protocol was considered valid for use in the evaluation of the target audience, proven by people with experience in the area. The final version of the Protocol for the Speech-Language Pathology Assessment of Orofacial Motricity in Babies was completed with eight assessment items. (AU)


Introducción: Los instrumentos para la evaluación de las estructuras y funciones del sistema estomatognático en los bebés han mostrado falta de estudios. Objetivo: Validar el contenido de un instrumento de fonoaudiología para la evaluación de la motricidad orofacial en bebés de un mes a dos años de edad. Metodología: Inicialmente, se llevó a cabo la elaboración del instrumento para la "evaluación logopédica de la motricidad orofacial de bebés de un mes a dos años de edad" propiamente dicho, a partir de los datos obtenidos por la revisión integradora. La validación del contenido del instrumento se realizó a través de la evaluación de cuatro jueces. Los jueces calificaron cada ítem en términos de claridad, utilizando una escala de Likert de cuatro puntos, de la siguiente manera: (4) muy claro, (3) claro, (2) poco claro, (1) poco claro, con el propósito de realizar la validación de contenido a través de la aplicación de la ecuación del Índice de Validación de Contenido (CVI). Resultados: después de la lectura y discusión de los artículos, fue posible desarrollar el protocolo que contiene 8 ítems y una breve anamnesis, que son: Hábitos Orales; Evaluación Estructural; Respiración; Voz; Evaluación Funcional; Alimentación y deglución: líquidos y alimentos en trozos; y; Diagnóstico de Patología del Habla-Lenguaje. El siguiente paso fue el análisis de la representatividad de los ítems del protocolo por parte de los jueces, y luego del segundo análisis, la validación de contenido resultó en la permanencia de 8 ítems con un Índice de Validez de Contenido total del 100%. Conclusión: El contenido del protocolo se consideró válido para su uso en la evaluación del público objetivo, confirmado por personas con experiencia en el área. La versión final del Protocolo de evaluación de la patología del habla y el lenguaje para la motricidad orofacial en bebés se completó con 8 ítems de evaluación. (AU)


Subject(s)
Humans , Infant , Stomatognathic System/physiology , Clinical Protocols/standards , Stomatognathic System Abnormalities/diagnosis , Myofunctional Therapy/methods , Speech, Language and Hearing Sciences , Document Analysis
2.
Epidemiol. serv. saúde ; 31(2): e20211093, 2022. tab, graf
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1384897

ABSTRACT

Este estudo visou descrever a gestão e os resultados do evento-teste para flexibilização das medidas de distanciamento em Santa Catarina, Brasil. Trata-se de relato de experiência que descreveu os resultados do evento-teste, realizado em julho de 2021, quando os participantes foram submetidos ao teste diagnóstico de reação em cadeia da polimerase em tempo real 72-48 horas antes, sendo monitorados por 15 dias. Os desfechos analisados foram a infecção pelo SARS-CoV-2 até 14 dias após o evento e a presença de sintomas. Entre 313 participantes, a média de idade foi de 45,1 anos e 54,3% eram do sexo feminino. No monitoramento, 7,7% (24) dos participantes contactados relataram sintomas compatíveis com infecção, embora, dos 240 que compareceram para testagem pós-evento, nenhum resultado tenha acusado presença do vírus. Não houve registro de casos de COVID-19 pós-evento. Sugere-se realização de outros eventos-teste para avaliar as recomendações indicadas.


Este estudio tuvo como objetivo describir la gestión y los resultados del evento test para flexibilizar las medidas de distanciamiento en Santa Catarina, Brasil. Este es un relato de experiencia que describe los resultados del evento, realizado en julio de 2021 y para el cual, los participantes se sometieron a la prueba diagnóstica de reacción en cadena de la polimerasa en tiempo real, 72-48 horas antes, monitoreados durante 15 días. Los desenlaces analizados fueron la infección por SARS-CoV-2 hasta 14 días después del evento y presencia de síntomas. Entre 313 participantes, la edad promedio fue de 45,1 años y 54,3% fueran del sexo femenino. En el seguimiento, 7,7% (24) reportaron síntomas compatibles con infección, pero de los 240 que acudieron a los exámenes posteriores al evento, ninguno de los resultados detectó virus. No se informaron casos de COVID-19 posteriores al evento. Se sugiere realizar otros eventos de prueba para evaluar las recomendaciones indicadas.


This study aimed to describe the management and results of the test event for evaluating relaxation of social distancing measures in Santa Catarina, Brazil. This is an experience report that described results of the test event carried out in July 2021 and for which the participants underwent real-time polymerase chain reaction diagnostic testing 72-48 hours before the event and had follow-up for 15 days afterwards. The outcomes analyzed were SARS-CoV-2 infection up to 14 days after the event and presence of symptoms. Among 313 participants, the mean age was 45.1 years and 54.3% were female. During follow-up, 7.7% (24) of the contacted participants reported symptoms compatible with infection, but of the 240 who attended post-event testing, none of the results detected the presence of the virus. No post-event COVID-19 cases were reported. We suggest that other test events be carried out to evaluate the recommendations indicated.


Subject(s)
Humans , Epidemiological Monitoring , COVID-19/epidemiology , Spatial Behavior , Brazil/epidemiology
3.
Epidemiol. serv. saúde ; 31(2): e20211257, 2022. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1404725

ABSTRACT

Objetivo: Estimar a tendência temporal e distribuição espacial da produção ambulatorial para incontinência urinária em homens no Brasil. Métodos: Estudo ecológico de série temporal do país e macrorregiões, de 2010 a 2019, sobre dados do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde. Foram utilizados a regressão de Prais-Winsten para análise da tendência temporal no país/macrorregiões e, para previsão até 2024, o modelo autorregressivo integrado de médias móveis. Resultados: Em 2010, foram registrados 3.457 procedimentos ambulatoriais para incontinência urinária em homens e, em 2019, 16.765, revelando tendência temporal crescente [variação percentual anual = 50,37%; intervalo de confiança de 95% (IC95%) 37,54;63,62], com previsão de crescimento para 2020-2024 (modelo final ARIMA: 1, 1, 0). A distribuição espacial apresentou variação nas taxas entre as macrorregiões. Conclusão: Verificou-se tendência temporal crescente na produção ambulatorial para incontinência urinária em homens brasileiros entre 2010 e 2019 e previsão de crescimento até 2024. As maiores taxas foram encontradas no Sudeste, e a maior elevação, no Sul.


Objetivo: Estimar la tendencia temporal y la distribución espacial de la producción ambulatoria para incontinencia urinaria en hombres en Brasil. Métodos: Estudio ecológico de serie temporal para Brasil y las macrorregiones, en 2010-2019. Los datos fueron obtenidos en el Sistema de Informaciones Ambulatorias del Sistema Único de Salud. Se utilizó la regresión de Prais-Winsten para analizar la tendencia temporal en el país y por las regiones. Para previsión de la tendencia hasta 2024, fue utilizado el modelo autorregresivo integrado de promedio móvil. Resultados: En 2010, han sido registrados 3.457 procedimientos ambulatorios para incontinencia urinaria en hombres y, en 2019, 16.765, revelando una tendencia temporal creciente en Brasil (variación porcentual anual = 50,37%; intervalo de confianza del 95% (IC95%) 37,54;63,62], con previsión de crecimiento para 2020-2024 (modelo final ARIMA 1, 1, 0). La distribución espacial para incontinencia urinaria mostró variación en las tasas de las macrorregiones geográficas de Brasil. Conclusión: En el periodo, se constató tendencia temporal creciente en la producción ambulatoria para incontinencia urinaria en hombres en Brasil entre 2010-2019 y una previsión de crecimiento hasta 2024. Las tasas más altas ocurrieron en la región Sureste y con mayor incremento en la región Sur.


Objetive: To estimate the temporal trend and spatial distribution of urinary incontinence outpatient production in men in Brazil. Methods: This was an ecological time series study of Brazil and its regions, from 2010-2019, using data from the Brazilian National Health System Outpatient Information System. Prais-Winsten regression was used to analyze the temporal trend in Brazil as a whole and by region. The autoregressive integrated moving average model was used to forecast the trend until 2024. Results: In 2010, 3,457 outpatient appointments for urinary incontinence in men were registered, rising to 16,765 in 2019, revealing a rising temporal trend [annual percentage change = 50.37%; 95% confidence interval (95%IC) 37.54;63.62]; and a forecast of growth for the period 2020-2024 (final ARIMA model: 1, 1, 0). The spatial distribution of urinary incontinence rates varied between the country's macro-regions. Conclusion: There was a rising temporal trend in urinary incontinence outpatient production in men in Brazil between 2010-2019 with growth forecast until 2024. The highest rates occurred in the Southeast region and the highest increase was found in the Southern region.


Subject(s)
Humans , Male , Urinary Incontinence/epidemiology , Time Series Studies , Men's Health , Outpatients , Brazil/epidemiology , Spatio-Temporal Analysis
4.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 29(3): 453-463, July-Sept. 2021. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1360313

ABSTRACT

Resumo Introdução Os gastos em saúde têm sido uma preocupação mundial diante da escassez de recursos financeiros para o atendimento das demandas em saúde. Objetivo Analisar o gasto per capita com diagnóstico por imagem de alta complexidade e associação com variáveis sociodemográficas e estruturais no Brasil. Método Estudo ecológico observacional dos gastos com diagnóstico por imagem utilizando os registros do Sistema de Informação do Sistema Único de Saúde (SUS), com análise de regressão com modelos generalizados de efeitos mistos, de 2008 a 2017, por macrorregiões de saúde, de acordo com as variáveis: PIB per capita, população, taxa de médicos, taxa de equipamentos em uso no SUS e cobertura pela Estratégia Saúde da Família (ESF). Resultados Na análise descritiva dos dados, foi observado aumento dos gastos com diagnóstico por imagem de alta complexidade. Foi identificada correlação positiva entre o gasto e as variáveis taxa de médicos, taxa de equipamentos em uso no SUS e PIB, bem como correlação negativa com a cobertura pela ESF. Conclusão A relação entre ampliação da cobertura pela ESF e diminuição no gasto com diagnóstico por imagem de alta complexidade se apresentou como importante indicador no direcionamento das políticas públicas e de recursos. Assim, macrorregiões com maiores taxas do PIB e de médicos tendem a ter gastos mais elevados com diagnóstico por imagem de alta complexidade.


Abstract Background Health expenditures have become a global concern given the scarcity of financial resources to meet health demands. Objective To analyze the trend of per capita expenditure with high-complexity diagnostic imaging and its association with sociodemographic and structural variables in Brazil. Method Observational, ecological study on diagnostic imaging expenditures using the Unified Health System (SUS) information system records, through regression analysis with Generalized Mixed Effects Models, from 2008 to 2017, by health macro-regions, according to the following variables: GDP per capita, population, rate of physicians, rate of equipment in use at SUS, and coverage by the Family Health Strategy (FHS). Results Descriptive analysis of the data showed an increase in expenses with high-complexity diagnostic imaging. Expenditure was positively correlated with rate of physicians, rate of equipment in use in SUS and GDP per capita, and negatively correlated with FHS coverage. Conclusion The relationship between expansion of coverage by the FHS and decreased expenses with high-complexity diagnostic imaging was an important indicator to direct public policies and allocate resources. Thus, macro-regions with higher GDP per capita and rate of physicians tend to have greater expenses with high-complexity diagnostic imaging.

5.
Arch. med ; 21(1): 238-246, 2021/01/03.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1148450

ABSTRACT

Objetivo: analisar relação entre a cobertura pela Estratégia de Saúde da Família e a disponibilidade de respiradores com a taxa de contágio e mortalidade da COVID-19 no Estado de Santa Catarina, Brasil. Materiais e métodos: trata-se de um estudo ecológico, que utiliza modelos computacionais de análise geoespacial sobre o avanço do COVID-19 nos 295 municípios de Santa Catarina. Resultados: o Estado apresentou casos em todos os municípios, e uma taxa de infecção por Covid-19 de 1,63%. No modelo de regressão realizado, a cobertura pela Estratégia de Saúde da Família apresentou correlação com a mortalidade e a taxa de infecção pela Covid-19. A quantidade de respiradores apresentou correlação com a mortalidade. Conclusão: em Santa Catarina a Estratégia de Saúde da Família e a compra de novos respiradores, apresentam-se como aliados no enfrentamento à COVID 19..Au


Objective: to relate the coverage by the FHS and the availability of respirators with the transmission and mortality rate of COVID-19 in the state of Santa Catarina, Brazil. Materials and methods: this is an ecological study, which uses computational models of geospatial analysis on the progress of COVID-19 to the 295 cities in Santa Catarina. The correlation between the FHS coverage and the number of respirators grouped in the mesoregions was calculated with the COVID-19 transmission and mortality rates. Results: the state had low infection rates of 0.07% and mortality of 1.72%, when compared to Brazil. There was an increase in cases in smaller municipalities, indicating the interiorization of the pandemic. There was no correlation between FHS coverage with infection and mortality. However, respirators are associated with lower mortality. Conclusion: regional disparity was found in the presence of respirators in the state's micro-regions, suggesting an imbalance in the quality of care for critically ill patients during the pandemic..Au


Subject(s)
Humans , Ventilators, Mechanical , Coronavirus Infections
6.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(3): 291-297, dez. 2018.
Article in Portuguese | LILACS, ECOS | ID: biblio-986481

ABSTRACT

Objetivos: A forma como os sistemas de saúde são financiados é um determinante crítico para alcançar a cobertura universal. Pouco foi publicado caracterizando padrões específicos do aumento preocupante de diagnóstico por imagem durante a última década. Este estudo objetivou verificar quais as variáveis socioeconômicas, estruturais e demográficas possuem associação com os gastos por diagnóstico de imagem ambulatorial de alta complexidade no Brasil. Esse tipo de análise pode permitir que os interessados em contenção de custos compreendam onde ocorre a maioria dos exames de imagens e a maior parte das despesas. Métodos: Os dados foram coletados de 2008 a 2016 do sistema Datasus com o uso do software TabWin versão 1.4.1. Resultados: O presente estudo mostrou que o aumento excessivo dos exames de imagem aumenta os custos e a exposição à radiação. Diversos fatores contribuíram para esse aumento, incluindo maior disponibilidade de tecnologia, aumento da demanda de pacientes e médicos, pagamento por produção e melhorias na tecnologia, resultando em maior facilidade no acesso aos exames de imagem. O estudo mostrou ainda que há concentração dos gastos per capita ambulatoriais com diagnóstico por imagem nas macrorregiões com melhor infraestrutura. Conclusões: É necessário um esforço mais concentrado para reduzir os custos administrativos. Ineficiências são provavelmente o produto de uma série de fatores, incluindo a complexidade administrativa do sistema de saúde do Brasil e a falta de transparência de custos em todo o sistema.


Objectives: The way health systems are financed is a critical determinant for reaching universal coverage. Little has been published characterizing specific patterns of the dramatic rise in diagnostic imaging during the past decade. The study aimed to verify which socioeconomic, structural and demographic variables are associated with the expenditure of highly complex outpatient diagnostic imaging in Brazil. This type of analysis would allow those interested in cost containment to understand where most imaging and most expense occurs. Methods: Data were collected from 2008 to 2016 from Datasus system with the software TabWin version 1.4.1. Results: The present study showed that the dramatic rise in imaging raises both costs and radiation exposure. Several factors have contributed to this increase, including wider availability of technology, increased demand by patients and physicians, favorable reimbursement, and improvements in the technology resulting in a lower threshold for using it. The study also showed that there is a concentration of per capita outpatient expenses with diagnostic imaging in the macroregions with the best infrastructure. Conclusions: A more concerted effort to reduce administrative costs is needed. Inefficiencies are likely the product of a number of factors including the administrative complexity of the Brazil health care system and the lack of price transparency across the system.


Subject(s)
Humans , Unified Health System , Tertiary Healthcare , Diagnostic Imaging , Healthcare Financing
7.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(3): 246-254, dez. 2018.
Article in Portuguese | LILACS, ECOS | ID: biblio-980967

ABSTRACT

Objetivo: Analisar quais as variáveis socioeconômicas, estruturais e demográficas possuem maior associação com a produção e os gastos ambulatoriais de média complexidade no estado de Minas Gerais no ano de 2014. Métodos: Estudo ecológico, analítico observacional em uma população de 853 municípios do estado de Minas Gerais agregados por 77 Comissões Intergestoras Regionais (CIRs). Foram realizadas análises descritivas, bivariada e multivariada, entre o gasto com a produção e variáveis explicativas sociodemográficas e econômicas, cobertura da estratégia saúde da família, número de médicos especialistas e de atenção básica, e oferta (equipamentos) dos serviços em média complexidade. Resultados: A caracterização socioeconômica, demográfica e de estrutura dos serviços de saúde das CIRs indicou heterogeneidade nessas variáveis. Foi evidenciada correlação positiva entre a produção e o gasto per capita ambulatorial em média complexidade com as variáveis: produto interno bruto (PIB), renda média domiciliar per capita, índice de desenvolvimento humano municipal (IDHM), condição de habitação, sexo feminino e médicos especialistas e de atenção básica. Evidenciaram-se ainda correlações negativas com as variáveis: taxa de analfabetismo e cobertura da estratégia saúde da família. Na regressão linear múltipla, a variável condição de habitação apresentou maior valor preditivo em relação à produção per capita em média complexidade e as variáveis "médicos especialistas", "condições de habitação" e "equipamento RX" mostraram maior valor preditivo para gasto per capita em média complexidade. Conclusão: Os resultados fornecem evidências de que a infraestrutura e a condição socioeconômica das CIRs estão determinando a maior produção e gastos ambulatoriais de média complexidade, pois regiões com menor infraestrutura e condição socioeconômica tendem a gastar menos


Objective: To analyze which socioeconomic, structural and demographic variables have a more relevant association with the production and outpatient expenses of medium complexity in the state of Minas Gerais during 2014. Methods: Ecological, observational analytical study with a population of 853 municipalities in the state of Minas Gerais aggregated by 77 Regional Interactive Commissions (RICs). Descriptive, bivariate and multivariate analyzes were performed between production expenditure and socio-demographic variables and economics, coverage of the Family Health Strategy, number of specialist doctors and Basic Care, and supply (equipment) of services in medium complexity. Results: The socioeconomic, demographic and structural characterization of the health services of the RICs indicated heterogeneity in these variables. Positive correlation between production and outpatient per capita expenditure was evidenced in average complexity with the following variables: GDP, average household income per capita, HDI, housing condition, female gender, medical specialists and basic care. There were also negative correlations with the variables: Illiteracy rate and coverage of the family health strategy. In the multiple linear regression the housing condition variable presented a higher predictive value in relation to per capita production in medium complexity, and the variables "medical specialists", "housing conditions" and "RX equipment" showed higher predictive value for per capita expenditure in complexity. Conclusion: The results provide evidence that the infrastructure and the socioeconomic status of RICs are determining the higher production and outpatient expenses of medium complexity, since regions with lower infrastructure and socioeconomic conditions tend to spend less.


Subject(s)
Humans , Regional Health Planning , Health Care Economics and Organizations , Secondary Care , Health Equity
8.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(3): 219-225, dez. 2018.
Article in Portuguese | LILACS, ECOS | ID: biblio-980514

ABSTRACT

Objetivo: Analisar o gasto médio anual por paciente de acidente vascular cerebral em período ambulatorial pelo sistema público. Métodos: Trata-se de um estudo transversal e quantitativo, composto por uma amostra de 95 pacientes usuários do Sistema Único de Saúde de uma sede de macrorregião de saúde de Minas Gerais. Um questionário foi aplicado entre setembro e outubro de 014 e a partir dele foram estimados os gastos médios anuais, por paciente, do acidente vascular cerebral em fase ambulatorial. Uma análise bivariada e multivariada foi realizada para identificar a influência das variáveis nos gastos. Resultados: O sistema público brasileiro gasta em média por no com pacientes acometidos por acidente vascular cerebral U$ 305.18 (DP = 185.46) em gastos diretos e U$ 2,456.80 (DP = 2,945.20) em gastos indiretos por paciente em período ambulatorial. Conclusões: Os gastos públicos com pacientes de acidente vascular cerebral na fase ambulatorial variaram em função dos gastos indiretos e foram mais elevados em pacientes que sofreram a lesão precocemente, que estiveram em tratamento há mais tempo no sistema público e que perderam a sua produtividade econômica devido à doença, onerando principalmente a previdência social.


Objective: To analyze the mean annual cost per year and per patient of stroke in outpatient period by the public system. Methods: The cross-section and quantitative research was consisted by 95 patients from Health Public System in Minas Gerais/Brazil. A questionnaire was applied between September and October of 2014 and from it was estimated the mean annual cost, per patient, of stroke in outpatient period. Results: The Brazilian public system spends, by stroke per year, on average, U$ 305.18 (DP = 185.46) in direct costs and U$ 2,456.80 (DP = 2,945.20) in indirect costs per patient. Conclusions: The public costs of outpatient stroke varied according to indirect costs and they were higher in patients who suffered the injury early, who were in treatment for longer in the public system and who have lost their income due to illness, overloading social security.


Subject(s)
Humans , Public Health , Costs and Cost Analysis , Stroke
9.
Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol ; 15(1): 7-13, 2010. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-545723

ABSTRACT

OBJETIVO: Verificar a influência do nível socioeconômico na resolução temporal de escolares em dois protocolos de avaliação. MÉTODOS: A amostra foi constituída por 44 crianças de seis a 11 anos, sem histórico de alterações otológicas e/ou audiológicas, de doenças neurológicas e psicológicas conhecidas e com audição normal. A amostra foi dividida em três grupos, de acordo com o Critério de Classificação Econômica do Brasil da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa: Grupo 1: nível socioeconômico alto; Grupo 2: nível socioeconômico médio; Grupo 3: nível socioeconômico baixo. Foram aplicados os testes de detecção de intervalos de silêncio (RGDT) e de detecção de intervalo no ruído (GIN). A análise estatística utilizou o teste Ryan-Einot-Gabriel-Welch Multiple Range Test. RESULTADOS: As médias de desempenho dos grupos 1, 2 e 3 foram maiores no teste de detecção de intervalos de silêncio do que em relação ao de intervalos no ruído. Em relação ao nível socioeconômico, em ambos os testes houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos. CONCLUSÃO: Houve influência do nível socioeconômico na resolução temporal medida tanto pelo teste de detecção de intervalos de silêncio quanto pelo de intervalos no ruído.


PURPOSE: To verify the influence of socioeconomic status in temporal resolution of school-age children in two evaluation protocols. METHODS: The sample comprised 44 children with ages ranging from six to 11 years old; all of them had no history of otological and/or audiological alterations, known neurological and psychological diseases, and had normal hearing. The sample was divided into three groups, according to the Brazilian Criterion of Economic Classification of the Brazilian Research Enterprises Association: Group 1: high socioeconomic level; Group 2: middle socioeconomic level; Group 3: low socioeconomic level. The random gap detection test (RGDT) and the gaps-in-noise test (GIN) were carried out. Statistical analysis was conducted using the Ryan-Einot-Gabriel-Welch Multiple Range Test. RESULTS: Mean scores of groups 1, 2 and 3 were higher for the RGDT than for the GIN test. Regarding socioeconomic status, both tests showed statistically significant differences among the groups. CONCLUSION: Socioeconomic status influenced temporal resolution measured by both RGDT and GIN tests.


Subject(s)
Humans , Child , Auditory Perception , Hearing , Hearing Tests , Socioeconomic Factors
10.
Rev. bras. otorrinolaringol ; 75(1): 123-129, jan.-fev. 2009. graf, tab
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: lil-514844

ABSTRACT

A resolução temporal é essencial na percepção acústica da fala, podendo estar alterada nos distúrbios auditivos gerando prejuízos no desenvolvimento da linguagem. OBJETIVO: Comparar a resolução temporal de crianças com audição normal, perda auditiva condutiva e distúrbios do processamento auditivo. CASUÍSTICA E MÉTODO: A amostra foi de 31 crianças de 07 a 10 anos, divididas em três grupos: G1: 12 com audição normal, G2: sete com perda auditiva condutiva e G3: 12 com distúrbio do processamento auditivo. Os procedimentos de seleção foram: questionário aos responsáveis, avaliação audiológica e do processamento auditivo. O procedimento de pesquisa foi o teste de detecção de intervalos no silêncio realizado a 50 dB NS acima da média de 500, 1000 e 2000Hz na condição binaural em 500, 1000, 2000 e 4000Hz. Na análise dos dados foi utilizado o Teste de Wilcoxon, com nível de significância de 1%. RESULTADO: Observou-se que houve diferença entre os G1 e G2 e entre os G1 e G3 em todas as freqüências. Por outro lado, esta diferença não foi observada entre os G2 e G3. CONCLUSÃO A perda auditiva condutiva e o distúrbio do processamento auditivo têm influência no limiar de detecção de intervalos.


Temporal resolution is essential to speech acoustic perception. It may be altered in subjects with auditory disorders, thus impairing the development of spoken and written language. AIM: The goal was to compare temporal resolution of children with normal hearing, with those bearing conductive hearing loss and auditory processing disorders. MATERIALS AND METHODS: The sample had 31 children, between 7 and 10 years of age, broken down into three groups: G1: 12 subjects with normal hearing; G2: 7 with conductive hearing loss and G3: 12 subjects with auditory processing disorders. This study was clinical and experimental. Selection procedures were: a questionnaire to be answered by the parents/guardians, audiologic and hearing processing evaluation. The study procedure was the test to detect breaks in silence at 50 dB HL above the mean values of 500, 1000 and 2000 Hz in both ears in 500, 1000, 2000 and 4000 Hz. To analyze the data we used the Wilcoxon Test with a 1% significance level. RESULTS: We noticed a difference between G1 and G2 and between G1 and G3 in all the frequencies. On the other hand, this difference was not seen between G2 and G3. CONCLUSION: conductive hearing loss and auditory processing disorders can impact break detection thresholds.


Subject(s)
Child , Female , Humans , Male , Auditory Pathways/physiology , Auditory Perception/physiology , Auditory Perceptual Disorders/physiopathology , Hearing Loss, Conductive/physiopathology , Acoustic Stimulation , Auditory Perceptual Disorders/diagnosis , Case-Control Studies , Hearing Loss, Conductive/diagnosis , Reaction Time
11.
Rev. CEFAC ; 11(supl.1): 52-61, 2009. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-516060

ABSTRACT

OBJETIVO: estudar a resolução temporal de crianças com desenvolvimento normal no teste de detecção de intervalos de silêncio (Random gap detection - RGDT) e no teste de detecção do intervalo no ruído (Gaps-in-noise - GIN). MÉTODOS: a população foi composta por 73 crianças escolares, sendo selecionadas 19 com desenvolvimento normal, na faixa etária de seis a 14 anos, de ambos os sexos, ausência de histórico otológico e/ou audiológico e de queixas escolares; audição normal; produção articulatória de todos os sons do Português e sem distúrbios do processamento auditivo. Os procedimentos da pesquisa foram os testes RGDT e GIN, realizados a 50 dB NS sendo o primeiro apresentado binaural e o segundo monoauralmente. Para análise dos dados foi aplicado teste t de Student. RESULTADOS: no teste RGDT, a média dos intervalos de silêncio para as freqüências de 500 Hz, 1000 Hz, 2000 Hz, 4000 Hz foram respectivamente, 10,13 ms; 8,69 ms; 11,94 ms; 10,56 ms, não ocorrendo diferenças estatisticamente significantes em relação à freqüência testada. No teste GIN, a média do limiar foi de 5,7 ms para a orelha direita e 5,4 ms para a orelha esquerda, não havendo diferença estatisticamente significante quanto à orelha avaliada. CONCLUSÃO: há evidências de diferenças dos limiares dos testes, o que aponta a hipótese de que GIN e RGDT não estejam avaliando a mesma habilidade auditiva ou requisitem processos não auditivos nas tarefas solicitadas. Desta forma, são necessárias novas pesquisas para entender melhor a aplicabilidade e os parâmetros de ambos os testes na prática clínica no Brasil.


PURPOSE: to study temporal processing in children with normal development through the Random Gap Detection Test and the Gaps-in-noise Test. METHODS: a population comprised of 73 students, 19 having normal development, between 6 and 14-year old, males and females, no otologic and/or audiologic history, and no learning disabilities; normal hearing; articulatory production of all Portuguese sounds, no auditory processing disorders. RGDT and GIN tests have been used as the procedures of the research, carried out at 50 dB SL, being the first binaural and the second monoaural. A t-test of Student was used to analyze the data. RESULTS: for the RGDT test, the mean value for gap intervals for the 500 Hz, 1000 Hz, 2000 Hz, 4000 Hz frequencies were 10 msec, 13 msec, 8.69 msec, 11.94 msec and 10.56 msec respectively, there were no significant statistical differences in the performance of the sample related to the tested frequency. For the GIN test, the threshold mean was 5.7 msec for the right ear, 5.4 msec for the left ear, there has been no significant statistical difference as to the ear evaluated. CONCLUSION: there are differences between the thresholds of the tests carried out with the same subjects, that point out to the hypothesis that GIN and RGDT are either not evaluating the same hearing ability or require non-auditory processes for the requested tasks. New research is necessary to better understand the applicability and the parameters of both tests in clinical practice in Brazil.

SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL